Pular para o conteúdo principal

Cobertura: Palco do Rock - Último dia‏




Último dia de Palco do Rock, confesso que falta-me empolgação pra começar a escrever, mas vamos nessa que já tem duas semanas (nota do editor: Tem bem mais agora, ando bem preguiçoso) do post sobre o terceiro dia e já que comecei devo encerrar. Vamos lá...


Attemporais - http://www.myspace.com/attemporais – Primeira banda do último dia do festival. Poucos presentes, pouco movimento, pouca empolgação até então. Fazem um rock com aquelas batidas mais arrastadas, “alterna” como chamam alguns. Se eu não me engano, a menina do “Lindos sonhos delirantes” do ano passado. A banda tem certa coesão, mas falta ingredientes pra conseguir despertar uma atenção maior dos já chegados.


Código Remoto - http://www.myspace.com/codigoremoto – Guitarras pesadas, vocais alternados entre feminino e masculino, e melódico/gutural/rasgado... Metal-Rock moderno, talvez.


Fridhahttp:// www.myspace.com/fridhassa - Banda na pegada de Planet Hemp com levadas “pula-pula”, 2 vocais alternando e fazendo coros, com um instrumental mesclando entre um funk-rock, reggae e por aí vai...


Minus Blindness – http:// www.myspace.com/minusblindness - Antes um Power-trio mais trexêro, ainda intitulados como Minus Blindfull. Cheguei a ver algum(s) show(s) deles nessa fase. Hoje em dia a sonoridade está com menor quantidade de “paco-paco” ou bate-estacas como dizem, mas continua com a estética thrash-metal, e pelo que pude ver/relembrar pelo youtube aqui, a formação agora conta com 2 guitarristas. Cover de Metallica pro delírio dos presentes.


Trampa (DF)http:// www.myspace.com/bandatrampa - Mais uma banda de sonoridade pesada, vocal meio rapeado, guitarras bem distorcidas, pedal duplo, etc e tal. Achei bem clichê. Se não me engano - minha memória esse ano não ta muito confiável – foi essa a banda que sugeriu um cover de Rage Against The Machine, tocando a introdução umas 2 ou 3 vezes e colando com música própria e terminaram o show sem cumprir a promessa “vai rolar caralho!”, diante do protesto do público.


Velhas Virgens (SP)http:// www.myspace.com/velhasvirgens - A principal atração da noite, reunindo um número mais expressivo de pessoas em frente ao palco, inclusive cantando alguns dos sucessos da banda. O vocalista começou o show dizendo que eram as Velhas Virgens e que tinham orgulho de ser a maior banda independente do Brasil. Com letras falando basicamente sobre sexo, drogas e rock n´roll e ainda por cima com uma vocalista vestida de stripper falando putaria prum público em sua maioria de homens tarados, não fica tão difícil assim justificar o tamanho sucesso. Fora o fato de ser uma banda antiga e contínua.




Clube de Patifes (Feira de Santana/BA) – http:// www.myspace.com/clubedepatifes - Com uma mesma pegada sonora das Velhas Virgens, misturando rock com blues e falando sobre bebericos, amores e etc.



Act of Revenge http://www.myspace.com/actofrevengebrazil - Fechando a noite e o festival desse ano, uma banda local que me causou boa impressão pela capacidade de executar ao vivo e a altas horas da noite um som bem extremo/agressivo. Não é costumeiro ver uma banda com pegada tão agressiva e coesa por essas terras. Fecharam em grande estilo e bandas assim fizeram falta no evento. Já que é desconhecida que seja pra impressionar, pelo menos boa parte delas.




Hasta.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cobertura dos melhores momentos do Palco do Rock 2009

Por: Rodrigo Gagliano.


Nesta edição colaborou conosco o Rodrigo Gagliano, membro de várias bandas que foram/são importante para o cenário underground soteropolitano, dentre elas a Charlie Chaplin. O Rodrigo, acompanhou todos os dias do festival PALCO DO ROCK, e teceu suas considerações. DIVIRTAM-SE!

Dia 21/02/09 – Sábado

Primeiro dia. Não curti nenhuma banda. Não é só em relação a estilo, às vezes é algo que não gosto, mas posso ver algo interessante e tal. No máximo na banda grande, mas tinha muito pula-pula, muita braulêra! Na verdade não lembro da banda de Thrash Metal 80´s. Teve ainda, a Pastel de Miolos que tem algumas coisas que gosto, principalmente de coisas mais antigas, como costuma ser comigo.

Dia 22/02/09 – Domingo

Segundo dia. Fui com Íris e Antonio (amigos pessoais do Rodrigo) que queriam ver a primeira banda, Endiometriose. Banda de Feira de Santana, composta por meninas. Tocaram muitos covers em relação a quantidade de músicas próprias.Ponto negativo, pois ficou parecendo q…

Oasis Day 2012 - Salvador

Texto: Ciro Sarno Já há alguns anos vem sendo realizado, no Brasil, o Oasis Day. Em algumas cidades, eventos com programação especial são feitos em homenagem ao grupo, contando com bandas covers e/ou discotecagem, levando os fãs a relembrarem os hits que marcaram épocas.
Na edição deste ano, que ocorreu dia 15 de setembro, Salvador participou pela primeira vez. O evento foi realizado no Groove Bar, melhor casa de rock da cidade, e o anfitrião da noite foi o sempre fantástico Oasis Cover. A apresentação contou com a abertura da banda Blur Cover, fazendo uma combinação inusitada de covers entre os rivais britânicos. Foi uma noite de puro rock, com o melhor que o Oasis tem a oferecer neste aspecto. Com um setlist bem escolhido por Ted Simões, líder e vocalista do grupo anfitrião, o show foi conduzido de maneira dinâmica e com surpresas dignas do que a noite merecia. “Rock’n Roll Star”
A apresentação começou com a música que traduz bem o que é o Oasis, o que significa ser fã da banda e prepar…

Cobertura: Festival Big Bands 2012

Texto: xDudux
Fotos:Quina Cultural, Igor Filgueiras, Mari Martins
No dia 26/10/2012 foi dado o pontapé inicial para mais uma edição do  Festival Big Bands. Na sexta não fui, pois estava torcendo pro glorioso leão e no domingo também não deu pra comparecer já que estava na celebração da décima edição da batalha de rimas Maisum, entretanto não poderia deixar de ir a pelo menos um dia desse tradicional festival e me restou ir no sábado (27/10), onde dentre outras bandas teria a gigante Headhunter D.C., banda local de death metal com prospecção e respeito nacional. Sim por esse show com certeza já teria valido à pena minha ida a Praça Tereza Batista, mas ainda teriam outros atrativos nessa tarde/noite.
A banda de abertura foi a Hessel -http://www.myspace.com/hesselrock - banda instrumental local que seguindo nossa tradição de bandas instrumentais é muito boa! Os caras abusam, sem medo de ser feliz, de efeitos e pedais, dando um resultado final que é uma delícia musical de primeira linha, que …