Pular para o conteúdo principal

Lançamento do CD da Hoje Você Morre "Nada é tão ruim que não possa piorar".


O evento por ser o lançamento do tão esperado CD da Hoje você Morre já era garantia de coisa boa, quando saiu a lista de bandas que participariam veio a confirmação de que seria um excelente evento. O que me deixou preocupado/desconfiado foi o fato do evento ser num domingo, imaginei logo um estrondoso atraso e eu tendo que perder bandas que estava co vontade de ver. Eu estava enganado.

A YUN FAT não foi de uma pontualidade britânica, mas começou a soltar os acordes do seu metal irreverente cedo. A banda faz uma mescla de Bossa Nova/Metal/Death core com um competêcia jamais vista em Salvador, não tenho medo em dizer essa é a melhor banda que Salvador tem atualmente. Os caras tocaram algumas canções do CD "Action Movie Stunts Get to die" (Tortofonogramas) e apresentaram algumas músicas novas, além de covers das bandas Cissa Guimarães ("Jesus ranque minha cara com um facão) e U2 ("Sunday bloody Sunday").

Os anfitriões da tarde/noite sobem ao palco do Boomerangue para demonstrar um pouco o que se pode encontrar no seu primeiro lançamento - "Nada é tão ruim que não possa piorar" - que saiu pelo selo do baterista da banda Jera Cravo, Atalho Discos. E o que se viu foi uma banda simples e intensa. A HOJE VOCÊ MORRE, faz um show rápido, devido também à duração das músicas, bem rápidas, impecaveis quase não se percebe erro na banda, e o vocal de Roberto Gomes teve uma evolução estupenda, é rasgado e mesmo assim consegue-se entender o que ele canta, o que demonstra que o mesmo não está apenas gritando. A banda executou cover/versão da Vanessa Carlton "A Thousand Miles", trilha do filme as branquelas. Em suma a banda fez um bom marketing de sí própria me fazendo a adquirir o CD que estava ali sendo lançado.

UDR, direto de Minas Gerais a dupla veio curtir as praias e drogas soteropolitanas pela segunda vez. Nada de novo, apenas algumas piadas novas e criadas ali mesmo, no melhor freestyle. A temática de sátira dos caras mudou um pouco o enfoque, agora zooam muito mais com os "manos do rap" do que que com os metaleiros cabeludos - não que esses ão continuem sendo zoados - O metaleiro da vez que foi pego para Cristo foi o Louis (Yun Fat), que devido ao seu passado negro, leia-se black metal, foi personagem de alguns comentários dos mineiros. Músicas como "bonde da orgia de travecos" e "Pentagrama Invertido" foram os momentos de ápice da apresentação dos caras, que apesar de serem muito engraçados fizeram um show bem morninho.

Fim de show da udr, mas ainda tinha muita coisa boa por vir. ÓDIO A PRIMEIRA VISTA, o currículo dos caras fala por sí só, membros de bandas ícones do underground soteropolitano se juntam e formam a ódio a primeira vista. Grind/Metal, é isso e apenas isso. Sequência manjada de bateria (Quem disse que isso é ruim?), vocal gutural e abrupto de Paulo Meireles e impressionantes melódias nas duas guitarras, Ailson e Felipe. Momento de ecstasi do show dos caras foi o cover da Fragor, muito bom ouvir coisa boa.

Finalizando a noite, eles os incriveis O HOMEM METEORO. Filmes, agonias, tristeza, dor, desespero. Isso é apenas um pouco do que é a Homem meteoro, um som caótico e bem experimental que mesclado com o excelente vocal de Andrei torna-se algo bem interessante de se ouvir. A banda adiciona elementos de Jazz, Frevo, grind, metal e bate tudo no liquidificador, põe num copo e senta-se para degustar assistindo um bom filme, o resultado pancadaria sonora de melhor qualidade. Homem Meteoro ainda executou covers de "Cobrador", da banda cearense Facada; "Colas de Rata", Brujeria; uma tentativa de tocar "Insipidez", Contenda - essa com a participação de Roberto Gomes e Marcelo Adam, ex-contendas - e no fim uma jam session com Gil, Cissa Guimarães e Los Canos tocando clássicos do Planet Hemp, ainda sobrou tempo para mandar um freestyle da música "Animal" da Ulo Selvagem, uma verdadeira homenagem ao rock baiano.


Resumo da ópera, 22 horas fim de show retorno para minha casa tranquilo. Exemplo de organização.


Para uma conferida nas bandas acessem:








ODIO A PRIMEIRA VISTA - WWW.MYSPACE.COM/ODIOAPRIMEIRAVISTA

Comentários

Garota do jornal disse…
Já falei que amei essa resenha? Amei! Toda vez que leio me sinto lá de novo.

Valeu!

Postagens mais visitadas deste blog

Cobertura dos melhores momentos do Palco do Rock 2009

Por: Rodrigo Gagliano.


Nesta edição colaborou conosco o Rodrigo Gagliano, membro de várias bandas que foram/são importante para o cenário underground soteropolitano, dentre elas a Charlie Chaplin. O Rodrigo, acompanhou todos os dias do festival PALCO DO ROCK, e teceu suas considerações. DIVIRTAM-SE!

Dia 21/02/09 – Sábado

Primeiro dia. Não curti nenhuma banda. Não é só em relação a estilo, às vezes é algo que não gosto, mas posso ver algo interessante e tal. No máximo na banda grande, mas tinha muito pula-pula, muita braulêra! Na verdade não lembro da banda de Thrash Metal 80´s. Teve ainda, a Pastel de Miolos que tem algumas coisas que gosto, principalmente de coisas mais antigas, como costuma ser comigo.

Dia 22/02/09 – Domingo

Segundo dia. Fui com Íris e Antonio (amigos pessoais do Rodrigo) que queriam ver a primeira banda, Endiometriose. Banda de Feira de Santana, composta por meninas. Tocaram muitos covers em relação a quantidade de músicas próprias.Ponto negativo, pois ficou parecendo q…

Oasis Day 2012 - Salvador

Texto: Ciro Sarno Já há alguns anos vem sendo realizado, no Brasil, o Oasis Day. Em algumas cidades, eventos com programação especial são feitos em homenagem ao grupo, contando com bandas covers e/ou discotecagem, levando os fãs a relembrarem os hits que marcaram épocas.
Na edição deste ano, que ocorreu dia 15 de setembro, Salvador participou pela primeira vez. O evento foi realizado no Groove Bar, melhor casa de rock da cidade, e o anfitrião da noite foi o sempre fantástico Oasis Cover. A apresentação contou com a abertura da banda Blur Cover, fazendo uma combinação inusitada de covers entre os rivais britânicos. Foi uma noite de puro rock, com o melhor que o Oasis tem a oferecer neste aspecto. Com um setlist bem escolhido por Ted Simões, líder e vocalista do grupo anfitrião, o show foi conduzido de maneira dinâmica e com surpresas dignas do que a noite merecia. “Rock’n Roll Star”
A apresentação começou com a música que traduz bem o que é o Oasis, o que significa ser fã da banda e prepar…

Cobertura: Festival Big Bands 2012

Texto: xDudux
Fotos:Quina Cultural, Igor Filgueiras, Mari Martins
No dia 26/10/2012 foi dado o pontapé inicial para mais uma edição do  Festival Big Bands. Na sexta não fui, pois estava torcendo pro glorioso leão e no domingo também não deu pra comparecer já que estava na celebração da décima edição da batalha de rimas Maisum, entretanto não poderia deixar de ir a pelo menos um dia desse tradicional festival e me restou ir no sábado (27/10), onde dentre outras bandas teria a gigante Headhunter D.C., banda local de death metal com prospecção e respeito nacional. Sim por esse show com certeza já teria valido à pena minha ida a Praça Tereza Batista, mas ainda teriam outros atrativos nessa tarde/noite.
A banda de abertura foi a Hessel -http://www.myspace.com/hesselrock - banda instrumental local que seguindo nossa tradição de bandas instrumentais é muito boa! Os caras abusam, sem medo de ser feliz, de efeitos e pedais, dando um resultado final que é uma delícia musical de primeira linha, que …