Pular para o conteúdo principal

Coletivo das Ruas apresenta‏





Resenha: xDudux


Fotos: Promos



Fazia um tempinho que não ia a um show, muito porque ultimamente os shows que têm acontecido não vêm me agradando, mas esse eu não poderia faltar, por "n" motivos, o principal a força de vontade de se fazer shows, independentemente da escassez de espaços em Salvador. E outra, show na rua é sempre mais gostoso, pois tudo começou nas ruas e nunca deve sair dela.


A primeira banda a se apresentar foi a Athame. O bom de show na rua é que sempre tem alguém prestando atenção, isso é importante e para o primeiro show da Athame foi uma prova de fogo, que sinceramente pelo que vi acho que passaram. A banda mescla hardcore com metal e possui a sua frente um vocal feminino, Dani, que tem uma linha de vocal muito parecida com a de Carol (Egrégora), talvez o vocal dela tenha me remetido ao de Carol, pois são poucas bandas de hardcore atualmente que possuem garotas no vocal, enfim o que importa é que o vocal de Dani melhorou bastante desde sua última banda e que unido as melodias da Athame ficou bem legal. A banda é boa e fez uma boa apresentação.


Logo depois seria a vez da City in Flames se apresentar, mas ao que parece a banda teve algum problema e não pode fazer a apresentação, como estavam todos da Derrube o Muro - http://www.myspace.com/derrubeomuro - resolvemos preencher essa lacuna. Particularmente não estava na vibe para tocar, em verdade fui mais nesse show para ver a Buster, pois necessitava de ver um show dos caras para me dar uma animada, mas como todos da banda estavam na vibe de tocar, acabei indo no bolo. Foi uma apresentação curta onde tocamos algumas faixas ainda não gravadas e que já deveriam ter sido, mas nossa vagabundagem não deixou e duas do EP "Fardo" e “Derrube o muro que nos separa", finalizamos com um cover do Ratos de Porão, "Asas da Vingança", onde Rogério Gagliano (Charlie Chaplin) fez uma participação, sempre muito bem vinda, no baixo.


Tocar antes da Buster - http://www.msyapce.com/0buster0 - é sempre uma grande sacanagem, porque os caras são tão bons que todo mundo esquece o que se passou antes. Eu, por exemplo, esqueci até que tinha tocado e apenas me deliciei ao som dos caras. Foram executadas várias músicas do EP "Choose any Direction", EP sensacional, diga-se de passagem, além de uma faixa inédita que putaquepariu, que riff de guitarra lindo, é uma banda para ver e babar. O vocal de Thiago "Mumia" é algo impressionante, fora que os caras são tão encaixados que tem horas que parece playback. No final, como de costume, sempre naquela tentativa cover da belissíma banda santista Garage Fuzz, com a música "Replace".



Empolgados, talvez com a vibe da Buster, Rodrigo Gagliano (Derrube o Muro) assumiu a bateria junto do seu irmão Rogério, que ficou com guitarra/voz e chamaram Diogo (Derrube o Muro) pra segurar o baixo e mandaram um cover da banda paulista Street Bulldogs, “Remains Clear”, tal Jam só fez animar ainda mais os presentes.


Se tocar antes da Buster é sacanagem, imagina depois. Mas a Fracassados - http://www.myspace.com/fracassadosdounderground - não tomou conhecimento e veio com seu punk sujo e instigante por o Rio Vermelho pra suar. Fabão e seu vocal embriagado e indecifrável empolgava os expectadores e lá na cozinha, Xuplique (Bateria) sentava a mão, numa empolgação que cativava. Não desmerecendo a fase antiga da Fracassados, mas essa nova fase é muito melhor e muito mais divertida, é uma energia intensa, é a simplicidade dominando e encantando. Pra foder com tudo os caras ainda mandaram um cover do Black Flag, "Six Pack", altamente agressivo e que serviu como uma luva para o show dos caras. Ficamos no aguardo do split da Fracassados com a Cobra City, split bastante aguardado aqui pelo Tomanacara.



Finalizando essa noite de anarquia e de tomada das ruas, o querido powertrio punk de Camaçari The Pivos - http://www.myspace.com/thepivos - Sem nenhuma novidade no set, a banda fez o que vem fazendo a algum tempo em termos de show, mas não pense que isso é de todo ruim, pois os caras executam apenas músicas própias de uma qualidade fenomenal. Punk rock cruzão, no melhor estilo Circle Jerks, sem muitas paradas é um show pra cair na gandaia, e foi o que a galera fez, principalmente no ska/punk instrumental que os caras mandam.



Um belíssimo evento, totalmente DIY, na cara e na coragem como tem que ser. E o melhor, nas ruas!


Comentários

Rodrigo disse…
vale salientar que a saida de ultima hora e não avisada da city in flames, deixou um rombo no esquema de divisão de custo do p.a. de voz e por isso derrube o muro tocou, já que contribuiram pela city in flames.

vale salientar tb, q eu fui arrastado pro cover do street bulldogs, e não tanto por espontaneidade como ficou parecendo no post! hehe mas q bom q o povo gostou!

vale ainda ressaltar que não abrimos vagas para inscrição de bandas... coletivo das ruas eh todo mundo que cola na coletividade!! cole na corda e faça parte... ativamente!!

pra terminar, sei queo visú de ítalo deve interferir nessa minha impressão, mas sempre que penso numa referencia pra pivos, lembro logo de bad brains, apesar de eu conhecer menos do que gosto!
Eduardo disse…
Rodrigo: É, esqueci de frisar isso na resenha, sobre a city in flames.

Já sobre o cover do street bulldogs, foda-se você! uhahahuahuahuahuhaua Mas eu sei que foi arrastado, mocinha!

É, falando nisso já teve gente no orkut querendo saber como faz parte do projeto...mas que projeto? uhhauhuaha daqui a pouco a galera tá pensando que estamos com apoio de edital da Funceb iasporra huahuauhahu

É, acho que o visu dele me lembra Bob Marley ou até mesmo Luiz Melodia.
Sérgio Moraes disse…
Boa essa galera! Ativa total, Fracassados, queria vê-los! Das antigas!
Abraço!
Eduardo disse…
Sérgio: Fracassados, excelente banda!!!!!Você estava no show?
rapaz, q povo insano viu?? no proximo haverá uma explanação maior, digamos assim, sobre uq eh essa porra de COLETIVO das ruas!

naum existe projeto, existe apoio mútuo e ação direta!
Eduardo disse…
hahuahuahuuhauhhuauhauhauha é sempre bom explanar!uhahuuhahuauhauhauha

Existe o Gozo né? auhhuahuahuauha
Rodrigo disse…
izatamente!! existe o gozo! o povo ja gosta de um gozo...

se eh pra ter gozo q seja coletivo!! putarias a parte...
Eduardo disse…
huauhahuhauuhauhauhah ou mais!

Postagens mais visitadas deste blog

Cobertura dos melhores momentos do Palco do Rock 2009

Por: Rodrigo Gagliano.


Nesta edição colaborou conosco o Rodrigo Gagliano, membro de várias bandas que foram/são importante para o cenário underground soteropolitano, dentre elas a Charlie Chaplin. O Rodrigo, acompanhou todos os dias do festival PALCO DO ROCK, e teceu suas considerações. DIVIRTAM-SE!

Dia 21/02/09 – Sábado

Primeiro dia. Não curti nenhuma banda. Não é só em relação a estilo, às vezes é algo que não gosto, mas posso ver algo interessante e tal. No máximo na banda grande, mas tinha muito pula-pula, muita braulêra! Na verdade não lembro da banda de Thrash Metal 80´s. Teve ainda, a Pastel de Miolos que tem algumas coisas que gosto, principalmente de coisas mais antigas, como costuma ser comigo.

Dia 22/02/09 – Domingo

Segundo dia. Fui com Íris e Antonio (amigos pessoais do Rodrigo) que queriam ver a primeira banda, Endiometriose. Banda de Feira de Santana, composta por meninas. Tocaram muitos covers em relação a quantidade de músicas próprias.Ponto negativo, pois ficou parecendo q…

Oasis Day 2012 - Salvador

Texto: Ciro Sarno Já há alguns anos vem sendo realizado, no Brasil, o Oasis Day. Em algumas cidades, eventos com programação especial são feitos em homenagem ao grupo, contando com bandas covers e/ou discotecagem, levando os fãs a relembrarem os hits que marcaram épocas.
Na edição deste ano, que ocorreu dia 15 de setembro, Salvador participou pela primeira vez. O evento foi realizado no Groove Bar, melhor casa de rock da cidade, e o anfitrião da noite foi o sempre fantástico Oasis Cover. A apresentação contou com a abertura da banda Blur Cover, fazendo uma combinação inusitada de covers entre os rivais britânicos. Foi uma noite de puro rock, com o melhor que o Oasis tem a oferecer neste aspecto. Com um setlist bem escolhido por Ted Simões, líder e vocalista do grupo anfitrião, o show foi conduzido de maneira dinâmica e com surpresas dignas do que a noite merecia. “Rock’n Roll Star”
A apresentação começou com a música que traduz bem o que é o Oasis, o que significa ser fã da banda e prepar…

Cobertura: Pessoas Invisíveis e Gigante Animal na Midialouca

Resenha: xDuduxFotos: Danilo VieiraSalvador passa por uma triste fase de escassez de casas de shows, por isso vale a criatividade dos organizadores de shows em buscar possibilidades em fazer a parada virar. Como puderam observar na resenha anterior, elaborada por Rodrigo Gagliano, o show dos Falsos Conejos foi no Bar de Dona Neuza, que fica no Marback bem distante do Rio Vermelho/Pelourinho (locais onde geralmente rolam os shows na cidade). Com a passagem do Gigante Animal (SP) por Salvador não foi diferente e a criatividade de Danilo Vieira é de se tirar o chapéu. O local escolhido foi a Midialouca, uma loja de CDs e livros bem legal. A estética do local por si só já tava valendo, eu particularmente nunca tinha ido a loja e adorei, comprei dois bons cds lá e ainda vi shows de duas bandas excepcionais. Vamos ao show.
Já tinha uma quantidade razoável, para uma quinta feira, no local e a Pessoas Invisíveis- http://www.myspace.com/pessoasinvisiveisrock - mandava os primeiros acordes, ent…