Pular para o conteúdo principal

METROPOLITAN ROCK II


No dia 07 de junho, aconteceu na cidade de Camaçari (Região Metropolitana de Salvador) um evento que visou estreitar ainda mais os laços entre capital e interior o METROPOLITAN ROCK II. Como parte dessa integração o evento contou com bandas de Camaçari e duas convidadas da soteropólis. Camaçari, a cidade mais crust da Bahia, onde eu passei uma tarde/noite maravilhosa, muita diversão, sem tretas, um clima altamente agradável e com muito geladinho!!!!

A primeira banda a se apresentar foi uma banda local, a ULTRA SÔNICA. A banda deu margam para um debate meu com alguns amigos que ali estavam, parte das pessoas acharam a banda boa, outra parte achou boa, porém se fosse apenas instrumental seria melhor. Eu confesso que no começo a banda não me despertou nenhuma curiosidade, quando ouvi aquele vocal "morto" e arrastado, pensei: "Essa não é minha vibe", porém ao prestar atenção ao som da banda, pensei: "Puta que pariu, isso é bom!!!", o que me agradou mais foi uma pega experimental da banda, usando e abusando de efeitos de guitarras, distorções, delays e tudo mais que eles dispunham ali no momento para brincarem. Com isso achei o som bem semelhante ao Sonic Youth - http://www.myspace.com/sonicyouth - e agora vou confessar minha opinião no debate citado acima: Fico com os amigos que preferiam que a banda fosse instrumental. Mais isso é mera questão de gosto, como vocês puderam ver tiveram pessoas que gostaram da banda com o vocal, e o melhor foi que em ambas opiniões foi uma unanimidade sobre o quesito qualidade, isso é o que importa.

Agora era vez dos primeiros convidados brindarem os locais com um belo show, a banda encarregada em fazer isso no momento era CHARLIE CHAPLIN, e o fizeram com a maestria de sempre. Um show bastante enérgico, onde a banda alternou músicas mais conhecidas, com algumas canções novas que provavelmente irão sair num material logo logo, coisa boa vem por ai. AGUARDEM! Nesse show a banda apenas executou músicas próprias, pelo que vi, o público, degustou e aprovou! Esse foi o segundo show da banda em Camaçari, e com certeza não será o último.

No mesmo clima de animação e muito suor na cara a THE PIVO'S não deixa a peteca cair, e tira o fôlego dos menos preparados fisicamente. Os dispostos como eu, curtiram o melhor do punk rock na Bahia. A banda além de apresentar algumas músicas instrumentais, na linha surf music se mostrou bem versátil, passeando do ska ao punk de uma forma sensacional. O vocal de Ítalo, cada vez mais nervoso, instiga demais aqueles que vêm a apresentação da banda. O Power trio ainda tocou uma música que como eles mesmo disseram: "Essa é pra correr parado", ska de primeira qualidade!!!! Aguardo ansioso o material dos caras e um show aqui em Salvador, vocês têm que ver essa banda ao vivo.

Para finalizar o evento em grande estilo WEISE. Tinha um bom tempo que não via essa banda tocar, primeiro pelo fato deles terem ficado um bom tempo sem fazer shows, depois pelo fato de incompatibilidade de horários mesmo ou outras coisas diversas. Contudo, esse ano parece estar sendo um ano bem proveitoso pros caras, apesar da saída de Vitor, eles encontraram um baixista novo que toca muito e inclusive é menos apático no show do que o anterior, as músicas me parecem menos depressivas que antes (isso eu julgo ser bom) e de quebra ainda lançaram um belíssimo clipe mês passado, da música "Canção de Identidade" - http://www.youtube.com/watch?v=zk9jm2pekTQ - A banda cumpriu seu papel em sua primeira apresentação em solo camaçariense, agradou bastante o público presente arrancando aplausos e inclusive lágrimas de alguns na hora que executaram o cover da banda norte americana Pixies, "Where is My Mind". As músicas próprias eram conhecidas por alguns e os que não conheciam, dançavam e acompanhavam com palminhas, batidas de pés...enfim, o importante era participar da festa. E nesse clima festivo no final a banda convidou um amigo para assumir as baquetas no lugar de Rodrigo Gagliano, para tocarem um belíssimo cover fechando o set em grade estilo, com Queens of the stone age. Foda demais!!!!! Só faltou tocar Black Flag.

A banda A FÁBRICA não se apresentou, por motivos alheios a minha pessoa e assim voltamos para nossa capital, felizes e satisfeitos com nosso programinha dominical. Gostaria de agradecer a Ítalo (The Pivo's), por mais uma vez ter nos recebido em sua cidade, de braços e coração abertos, sempre feliz e sorridente com nossa presença e a gente com a companhia dele. Muita satisfação e Muito Respeito. Agradecer também a toda rapa que cola com ele, os sacaninhas da banda dele, muito simpáticos e os caras da Underground Space - http://www.undergroundspace.com.br/ - que fazem um corre, divulgando a cena local. Um só caminho! Não posso esquecer de comentar sobre o espaço onde rolou o show, bem legal, com uma área boa...bar, coisa boa mesmo. Salvador precisa de um pico assim. Bom e barato.

No retorno a Salvador, Dill (Charlie Chaplin), ainda deu uma palhinha a cappella, para todos os passageiros do ônibus, cantando sucessos como os da banda Zander - http://www.myspace.com/zanderblues - Coisa fina, de primeira qualidade!


Na foto: THE PIVO'S


Comentários

Anônimo disse…
pow vei
mto bom a resenha
=)
na verdade curti todas as bandas q vi!

abração
New Brutality disse…
Infelizmente, não tenho comparecidos aos eventos que estão rolando na cidade. Mas, fico sabendo como as coisas estão funcionando graças a este blog. É impressionante como esses caras estão em quase todos os sons. Parabéns!!!!!
x Toma na Cara x disse…
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk é o rock Led!!!!!

PS: E pagamos nossos ingressos.

Postagens mais visitadas deste blog

Cobertura dos melhores momentos do Palco do Rock 2009

Por: Rodrigo Gagliano.


Nesta edição colaborou conosco o Rodrigo Gagliano, membro de várias bandas que foram/são importante para o cenário underground soteropolitano, dentre elas a Charlie Chaplin. O Rodrigo, acompanhou todos os dias do festival PALCO DO ROCK, e teceu suas considerações. DIVIRTAM-SE!

Dia 21/02/09 – Sábado

Primeiro dia. Não curti nenhuma banda. Não é só em relação a estilo, às vezes é algo que não gosto, mas posso ver algo interessante e tal. No máximo na banda grande, mas tinha muito pula-pula, muita braulêra! Na verdade não lembro da banda de Thrash Metal 80´s. Teve ainda, a Pastel de Miolos que tem algumas coisas que gosto, principalmente de coisas mais antigas, como costuma ser comigo.

Dia 22/02/09 – Domingo

Segundo dia. Fui com Íris e Antonio (amigos pessoais do Rodrigo) que queriam ver a primeira banda, Endiometriose. Banda de Feira de Santana, composta por meninas. Tocaram muitos covers em relação a quantidade de músicas próprias.Ponto negativo, pois ficou parecendo q…

Oasis Day 2012 - Salvador

Texto: Ciro Sarno Já há alguns anos vem sendo realizado, no Brasil, o Oasis Day. Em algumas cidades, eventos com programação especial são feitos em homenagem ao grupo, contando com bandas covers e/ou discotecagem, levando os fãs a relembrarem os hits que marcaram épocas.
Na edição deste ano, que ocorreu dia 15 de setembro, Salvador participou pela primeira vez. O evento foi realizado no Groove Bar, melhor casa de rock da cidade, e o anfitrião da noite foi o sempre fantástico Oasis Cover. A apresentação contou com a abertura da banda Blur Cover, fazendo uma combinação inusitada de covers entre os rivais britânicos. Foi uma noite de puro rock, com o melhor que o Oasis tem a oferecer neste aspecto. Com um setlist bem escolhido por Ted Simões, líder e vocalista do grupo anfitrião, o show foi conduzido de maneira dinâmica e com surpresas dignas do que a noite merecia. “Rock’n Roll Star”
A apresentação começou com a música que traduz bem o que é o Oasis, o que significa ser fã da banda e prepar…

Cobertura: Pessoas Invisíveis e Gigante Animal na Midialouca

Resenha: xDuduxFotos: Danilo VieiraSalvador passa por uma triste fase de escassez de casas de shows, por isso vale a criatividade dos organizadores de shows em buscar possibilidades em fazer a parada virar. Como puderam observar na resenha anterior, elaborada por Rodrigo Gagliano, o show dos Falsos Conejos foi no Bar de Dona Neuza, que fica no Marback bem distante do Rio Vermelho/Pelourinho (locais onde geralmente rolam os shows na cidade). Com a passagem do Gigante Animal (SP) por Salvador não foi diferente e a criatividade de Danilo Vieira é de se tirar o chapéu. O local escolhido foi a Midialouca, uma loja de CDs e livros bem legal. A estética do local por si só já tava valendo, eu particularmente nunca tinha ido a loja e adorei, comprei dois bons cds lá e ainda vi shows de duas bandas excepcionais. Vamos ao show.
Já tinha uma quantidade razoável, para uma quinta feira, no local e a Pessoas Invisíveis- http://www.myspace.com/pessoasinvisiveisrock - mandava os primeiros acordes, ent…