Pular para o conteúdo principal

Jogo Limpo e Instituto no projeto Música em todos os ouvidos


Mais uma experiência em resenhas vou unir dois eventos em uma resenha. Sexta Feira, 06/11/2009, Salvador estava fervilhando de coisas boas. Fiquei sabendo de última hora que iria rolar aqui em SSA Instituto tocando músicas de Tim Maia, e olhe que eu já ia sair pra Zauber nesse mesmo dia para ver o show feito pela Jogo Limpo, onde dentre muitas atrações rolaria o rapper carioca Gutierrez. Então segue minha sexta feira noturna!

Saí da faculdade voando para não me atrasar pro show do que rolaria na Praça Pedro Arcanjo/Pelourinho, ao chegar no Pelô não vejo muito movimento e de cara encontrei com Daniel e seu naipe escolar, ficamos por ali papeando enquanto não começava o show, passado um tempo chegou Jan e se juntou a gente, foi quando descobrimos que o show atrasaria mais. "QUE BELO ATRASO"!!!!Por conta dele pudemos ficar conversando um bom tempo e Jan nos mostrou um pouco do Pelourinho, lugares que ainda não conhecia, em especial o Albergue das Laranjeiras um lugar bem agradável e tranqüilo para se conversar e comer algo. Bem, matamos o tempo e voltamos para Pedro Arcanjo, onde já estava rolando o show de DÃO - http://www.myspace.com/daoeacaravanablack que mais me pareceu um Ray Charles do Capão. O cara tem uma banda sensacional que o acompanha, detalhe para as dancinhas do trio de metais. Parece ter agradado o público presente, pois saiu do palco bastante ovacionado.

Falando em público, creio que esse seria bem maior se houvesse uma maior divulgação do evento, mas estava bem cheio.

O INSITUTO - http://www.myspace.com/instituto - apresentava pela primeira vez em Salvador o tão aguardado show Instituto Racional, onde os caras mandam sons do disco Racional Vols. 1 e 2, do grande síndico Tim Maia. Só para dá uma base do que foi o coletivo Instituto naquela noite estavam no mesmo palco: Daniel Ganjaman, B.Negão, Kamau, Catatau (Cidadão Instigado) e Carlos Dafé, músico que tocou com o Tim Maia na fase Racional. O tributo por si só era certeza de sucesso, ainda mais com uma banda dessas, não tinha como não ser. Daniel Ganjaman impressionou bastante com sua voz, não sabia que o cara cantava tão bem assim; Kamau arrupiou no freestyle, deixando boquiabertos os presentes com sua metralhadora de rimas; B Negão, era o próprio Tim Maia!
Músicas como "Imunização racional", "Energia racional", "Guiné Bissau, Moçambique e angola racional" fizeram a galera cantar e se deliciar com o melhor da blackmusic. Pra fuder tudo, os caras tocaram "Rational Culture", que putaquepariu é um dos melhores grooves que já ouvir. Na hora que mandaram "Ela partiu", B Negão fez menção ao Racionais MC's que sampleou essa música em sua faixa "O homem na estrada", eu já tava com a garganta doendo de cantar, mas esse era só o esquente da noite, e da Pedro Arcanjo fui pra Ladeira da Montanha, mais especificamente a casa de shows Zauber, onde a festa Jogo Limpo já estava bombando, e pra contar como foi o começo dessa festa Gabriel Gomes vai largar o doce, panka!





Em uma noite de sexta, onde eu achei que tudo daria errado, eu e minha companheira (minha moto) fomos para a Zauber, conferir o evento: Jogo Limpo com os shows de: MC Daganja, Loquaz e Gutierrez (RJ).

Marcado para começar as 21:00 horas, a festa começou mesmo por volta de 23:30, quando o Mestre de Cerimônias da noite MC SPOK - http://www.myspace.com/mcspok - juntamente com Mc Baga - http://www.myspace.com/bagamc - resolveram fazer um pocketshow, composto de músicas solo de Spok e algumas da SCP (grupo formado pelos Mc’s Filó, Betinho, Pacato,Spok e Baga) - http://www.myspace.com/scpforever -, nessa pequena Jam session Mc Spok deu uma previa do que será o EP com previsão de lançamento para o mês de dezembro.

Depois de um belo aquecimento, eis que sobem ao palco os MC’s Sereno, Fall e Leo Souza, dando inicio ao show da LOQUAZ - http://www.myspace.com/loquaz.
Essa foi a primeira oportunidade de conferir o som dos caras e de cara gostei, se não me falha os neurônios a primeira música falava da noite e coisas do gênero, e ao decorrer da apresentação percebi que quase não dava pra distinguir quem era grupo, quem era publico, a interação era mútua!!!

Nessa hora eu já chegava com o meu parceiro (não é uma moto, e sim o zica da foto Fernando Gomes) na Zauber, cheguei e tava rolando discotecagem e coisa e tal, fiquei ali por fora tomando um vento e conversando, enquanto isso já povoavam o palco da Zauber DAGANJA - http://www.myspace.com/mcdaganja - e sua trupe, e como eu previa quase não dava no palco essa batera toda, mas e daí? O palco não é o limite, e por muitas vezes Daganja desceu do palco pra cantar cara a cara com a galera. A interação com o público não parou por ai, o cara sabe trazer pra si a galera e todo mundo já na primeira música estava no mesmo clima. Com essa formação nova deu pra ele explorar melhor outras influências, como por exemplo o samba, bem nítido na música "Verso e Prosa". Daganja não satisfeito com o palco lotadasso só com a sua banda fez questão de trazer vários convidados como Rangell (Versu2), Spok (157 Nervoso, cantando uma música que acho que é dessa mesma banda), Fall (Loquaz), fazendo um freestyle cabuloso com o MC paulista Kamau, que tava curtindo o show e também entrou na roda de rima, ainda teve tempo de convidar o MC Dimak, para cantar ao seu lado a faixa "A cada passo". Rolou ainda uma homenagem ao criador do estilo Samba Reggae, Neguinho do Samba, falecido esse mês, e a versão ficou tão boa que merece ser gravada.

Foi nessa vibe positiva que o carioca GUTIERREZ - http://www.myspace.com/bandidoprodigio - subiu ao palco, e começou a destilar toda sua acidez, com rimas pesadas e impróprias para os ouvidos mais puritanos, porém com uma carga de sinceridade altíssima o cara nem precisava cantar, porque o público tinham as rimas da Mixtape Corpo Fechado na ponta da língua, principalmente a música "Vai tomar no cu Cabal", um verdadeiro clássico, mas o melhor da noite veio logo em seguida, pra quem já acha a faixa citada pesada, tem que ouvir a nova música de Gutierrez feita com toda raiva e ódio para Cabal, aquilo não é mais nem uma música é ofensa ritmada, recebaaa!Eu mal acreditava naquilo que tava ouvindo, foda demais, foi mexer com quem não devia dá nisso..."mexe com os outros vai, mexe até se quebrar". Além dessa música o rapper mostrou algumas faixas inéditas, pelo menos para mim, e no final encerrou com um gran finale pra ninguém botar defeito, só as introduções da excelente promo "Esse é meu reino", só deixando a galera no gostinho. Um dos pontos máximos do show foi o encontro de Gutierrez, Daganja e Lucas Kintê, cantando a música "Fogo e Fumaça", que está na mixtape "Corpo Fechado", porém não com a versão cantada pelos caras, essa versão vocês podem baixar no link: http://www.4shared.com/file/143504377/7af01bed/Gutierrez_part_Daganja__Lucas_Kint_-_Fogo__Fumaa__Bahia_Remix_.html

Com o sol já quase raiando fui pra casa de minha namorada satisfeitíssimo com minha sexta feira musical.

Comentários

Blequimobiu disse…
Mais uma louca, mais "Ray Charles do Capão" superou geral... hehehehe!
x Toma na Cara x disse…
hahahahahahaha na hora que vi o cara e todo seu estilo pensei nisso! hehehehehehehehe
Juli disse…
só rola minha casa aqui, vou passar a cobrar por cada post que ela é citada hauhauahuahu!
:**
x Toma na Cara x disse…
uhauhauhuhauhauhauhauhaah daqui a pouco você vai querer cobrar o pernoite.

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
x Toma na Cara x disse…
Sim foi muitooooooo bommm!!!!Uma sexta feira sensacional.

E amanhã tem mais música no Pelô!!!!!!!!Muito SKA!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Cobertura dos melhores momentos do Palco do Rock 2009

Por: Rodrigo Gagliano.


Nesta edição colaborou conosco o Rodrigo Gagliano, membro de várias bandas que foram/são importante para o cenário underground soteropolitano, dentre elas a Charlie Chaplin. O Rodrigo, acompanhou todos os dias do festival PALCO DO ROCK, e teceu suas considerações. DIVIRTAM-SE!

Dia 21/02/09 – Sábado

Primeiro dia. Não curti nenhuma banda. Não é só em relação a estilo, às vezes é algo que não gosto, mas posso ver algo interessante e tal. No máximo na banda grande, mas tinha muito pula-pula, muita braulêra! Na verdade não lembro da banda de Thrash Metal 80´s. Teve ainda, a Pastel de Miolos que tem algumas coisas que gosto, principalmente de coisas mais antigas, como costuma ser comigo.

Dia 22/02/09 – Domingo

Segundo dia. Fui com Íris e Antonio (amigos pessoais do Rodrigo) que queriam ver a primeira banda, Endiometriose. Banda de Feira de Santana, composta por meninas. Tocaram muitos covers em relação a quantidade de músicas próprias.Ponto negativo, pois ficou parecendo q…

Oasis Day 2012 - Salvador

Texto: Ciro Sarno Já há alguns anos vem sendo realizado, no Brasil, o Oasis Day. Em algumas cidades, eventos com programação especial são feitos em homenagem ao grupo, contando com bandas covers e/ou discotecagem, levando os fãs a relembrarem os hits que marcaram épocas.
Na edição deste ano, que ocorreu dia 15 de setembro, Salvador participou pela primeira vez. O evento foi realizado no Groove Bar, melhor casa de rock da cidade, e o anfitrião da noite foi o sempre fantástico Oasis Cover. A apresentação contou com a abertura da banda Blur Cover, fazendo uma combinação inusitada de covers entre os rivais britânicos. Foi uma noite de puro rock, com o melhor que o Oasis tem a oferecer neste aspecto. Com um setlist bem escolhido por Ted Simões, líder e vocalista do grupo anfitrião, o show foi conduzido de maneira dinâmica e com surpresas dignas do que a noite merecia. “Rock’n Roll Star”
A apresentação começou com a música que traduz bem o que é o Oasis, o que significa ser fã da banda e prepar…

Cobertura: Festival Big Bands 2012

Texto: xDudux
Fotos:Quina Cultural, Igor Filgueiras, Mari Martins
No dia 26/10/2012 foi dado o pontapé inicial para mais uma edição do  Festival Big Bands. Na sexta não fui, pois estava torcendo pro glorioso leão e no domingo também não deu pra comparecer já que estava na celebração da décima edição da batalha de rimas Maisum, entretanto não poderia deixar de ir a pelo menos um dia desse tradicional festival e me restou ir no sábado (27/10), onde dentre outras bandas teria a gigante Headhunter D.C., banda local de death metal com prospecção e respeito nacional. Sim por esse show com certeza já teria valido à pena minha ida a Praça Tereza Batista, mas ainda teriam outros atrativos nessa tarde/noite.
A banda de abertura foi a Hessel -http://www.myspace.com/hesselrock - banda instrumental local que seguindo nossa tradição de bandas instrumentais é muito boa! Os caras abusam, sem medo de ser feliz, de efeitos e pedais, dando um resultado final que é uma delícia musical de primeira linha, que …