Pular para o conteúdo principal

Zander Nordeste Tour 2010


Nem assinei a CTPS desse puto e já estou quase demitindo por insubordinação, mas eu amo os textos dele...pra sorte dele. Ao contrário do que o senhor Diego "Dill" pensa eu não estou com preguiça de escrever, mas acho que ele seria o narrador mais adequado para essa resenha, por isso fiquem com mais uma excelente cobertura feita por Dill:

Olá, leitores. A essa altura, creio que eu já seja eu sócio majoritário do Toma na Cara. Mais uma vez Dudu estava com preguiça de escrever e jogou a bomba para a minha pessoa (sim, eu disse isso). A missão é tentar mostrar o que aconteceu no ultimo dia 5 de junho, no lugar que pode ser considerado uma nova velha alternativa para shows na cidade, o Irish Pub. Mas se não sair à altura do maravilhoso show, perdão, já que até o final do mesmo, eu não sabia que iria escrever esta resenha.

Começando a noite, depois de um grande atraso por algum motivo que não chegou ao meu conhecimento, os bem vestidos e POP'ulares da HUPPER - http://www.myspace.com/bandahupper - teriam a tarefa de iniciar as atividades. O nome da banda também é super transado. Ouvi dizer que seria uma junção das palavras Super + Hiper. Veja só! Genial se for isso mesmo. Bom, sobre o show desta banda, eu não posso falar, ja que não cheguei no horário que eles estavam tocando, apenas no finalzinho, mas preferi aproveitar para conversar com alguns amigos e dar boas risadas.

Para dar continuidade, um dos shows mais esperados da noite foi o da JONAS - http://www.myspace.com/conjuntojonas - com a nova formação. Como alguns sabem e outros nem tanto, a banda originalmente contava com Marcelo Adam na segunda guitarra, que saiu da banda e passou a integrar o Zander quando foi ao Rio de Janeiro. A nova formação conta com o Fabiano Passos no baixo e Chaves (que antes tocava baixo) ocupando o posto do Marcelo. Já tinha uma quantidade significativa de pessoas dentro do pub, e pareciam bem curiosos para saber como estaria a banda nessa nova fase. O que posso dizer é que foi um bom show e que Fabiano toca baixo muito bem, desde a época da Adicional. Foi divertido, animado, bem tocado, mas é claro que a banda perdeu muito depois da saída de Marcelo, que na minha opinião, é um dos melhores guitarristas que ja vi tocar de perto, além de ser muito charmoso é claro. Alguns problemas com a bateria - muito bem acariciada por Xuplique, que por sinal também adora exibir seu belo peitoral - impediram que "As I Want" fosse tocada até o fim, mesmo depois de duas tentativas, mas fora isso o show foi bem legal na minha opinião e teve os pontos mais altos em "Beauty's a Shame", com um belo coro dos presentes que ali estavam, "I ask God to Damn This Place" com a maravilhosa participação mais que especial do ex guitarrista Cecelo, e "More speed, More Life", que foi a canção que fechou o morno show da Jonas, que precisa gravar com essa nova formação, já que está com uma nova cara.

Pequena pausa pra conversar um pouco mais, tomar um ar na área externa porque lá dentro é QUENTE e tomar uma água. Tempo suficiente para as caras mais gostosas dessa cidade deixarem tudo pronto para começar a aula. Sem muito papo a YUN FAT - http://www.myspace.com/yunfat - começou a porrada com uma sequência de músicas novas, que devem sair no próximo disco. Posso falar com segurança que esse foi o melhor show da banda que vi. Tudo perfeitamente coeso, bem timbrado e coladinho, sem falar é claro da técnica individual de cada integrante e da beleza dos mesmos, sempre bem vestidos e "dixxxcolados". Das mais conhecidas, tocaram a romantica "F(e)ast Pasta", "He Wants a bullet between his eyes" e a belíssima valsa "A Real Love Song (Que Grind É, Amor?)". Com direito ao másculo cover de "Everybody" da norte americana Backstreet Boys para encerrar. Coisa fina! Show rápido, curto, bem tocado, pesado, com uma vibe bem legal e deixou os ouvintes com o gostinho de quero mais. Espero que Cecelo volte logo a salvador pra rolar outro show e que o disco saia o mais breve possível.

Após o avassalador show do menino Yun-fat, Os donos da festa preparavam o pavil que estava prestes a se ascender para incendiar o Pub assim que começasse o show. E não foi diferente. O ZANDER - http://www.myspace.com/zanderblues - que estava sem o Phil (que não veio na tour) e após perrengues e pneus furados na tour não ficou devendo nada para o primeiro show que eles fizeram por aqui. Pra falar a verdade, levando em conta a estrutura modesta do pub, acho que ficou perfeito apenas com o Sanfs e o Bil nas guitarras, tenho a impressão de que se tivesse mais uma guitarra, as cordas não iam ficar tão audíveis. Timbres perfeitos das duas guitarras e um baixo bem agressivo tocado por Marcelo Adam - que ali fazia a sua primeira tour nordestina com os cariocas e o outro baiano - acompanhavam a pegada forte (ui) da bateria. Show perfeito, do início ao fim, desde a primeira música até a última, sem deixar o clima esfriar em momento algum e já era possível notar que maioria absoluta do público esperava por aquele momento. O excepcional quarteto bigodudo - Se o Phil tivesse, seria um quinteto, mas daí não sei se iria aderir à moda jovem - Começou agradecendo e chamando os presentes pra chegarem junto e sentirem a vibe, antes de anunciar o aniversário do Sanfs e é claro largarem logo de cara petardos como a apimentada "Como arde, Sô", "Ponte Aérea" e "Dezesseis", sempre com longas intros em todas as canções. Mas o que eu gostaria de destacar é a vontade da banda de estar tocando naquele pequeno e abafado palco do Pub. Claramente a banda tava muito afim de fazer aquele show e compartilhar do clima de comemoração junto com os fãs, não estando apenas cumprindo agenda. Estava quente, mas todos queriam mais, então toma "Pegue a Senha e Agurde" e "Batlefield", pra fazer a temperatura subir ainda mais com corpos desconjuntados se balançando em meio a outros corpos suados que se amontuavam em frente do palco. Ainda teve tempo pra tocar um cover de algo que eu desconheço (nota do editor: O cover tocado foi da banda Seaweed) e outro, esse sim, fenomenal.. Infância/adolescência de muitos que estão lendo este texto que vos escrevo. Largaram a faixa "Disconnected" do Face to Face. Nesse momento alguns foram a êxtase absoluto (inclusive eu) como num desses híbridos que vão de 0 a 100 em 4 segundos. O único fato negativo foi a multidão que tentava aparecer mais que a própria banda invadindo o palco e estuprando o microfone. Além disso tudo, Tocaram todas as outras músicas dos dois EPs, como "Polvora" (com Bil cantando apenas 4 frases da musica pelo mesmo motivo do cover do F2F) encerrando o emocionante show do Zander. Realmente faltaram palavras para descrever merecidamente como foi o Show. Mas quem viu, viu e sabe do que estou falando - ou pelo menos tentando falar.

Após o maravilhoso show da convidada de honra, a UM DRINQUE PELA ESTRADA - http://www.myspace.com/umdrinkpelaestrada - ficou responsável pelo encerramento das atividades. Infelizmente eu e maioria absoluta dos presentes estavamos cansados demais para presenciar o show e dizer como foi. É uma pena, mas fica pra a próxima.

By: Dill Ratface

Comentários

Fernando disse…
Caraio... ficou bala essa! Aumentou ainda mais meu lamento por não ter ido nesse show!!! =/

Só tira o "i" do nome da Adcional caralho!!!!!! Errar no nome da Adcional é blasfêmia!!!!!!!!!!!!! hehehe
Eduardo disse…
Eu sei, por isso fiz questão em por o link lá em seu bobolog ahahuauhahuahuauhauahigdgudsgds

Sobre o "I" no Adcional, você nem faz idéia de quem fez essa proesa? Dill né, vou descontar do salário! huahuauahauhahahahauhauhauah E vou descontar do meu porque li e não percebi.

Mas quando encontrarmos Dill, pode crer que vai rolar multa de 1000.
rafuska disse…
muito bom, dill você é um JORNALISTA NATO!!!!!!
coala disse…
dill ta mandando bem!
pode aumentar a cota de fandangos desse estagiário Duds
eu ainda não vi o zander aqui, por isso fiquei com invejinha de voces e por que eu vi umas fotos e saquei que so tinha conhecidos.
coala disse…
dill ta mandando bem!
pode aumentar a cota de fandangos desse estagiário Duds
eu ainda não vi o zander aqui, por isso fiquei com invejinha de voces e por que eu vi umas fotos e saquei que so tinha conhecidos.
catálogo disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Rodrigo disse…
o Bill naum vei!! seu cajazeiras de merda!!!

melhor show de yun fat realmente (dos q vi)... mas percebi q foi uma questaum de atualidade! a banda parou e tal, e voltou com uma vibe mais uniforme! :) jogaram durissimo!!!

zander eu naum gosto muito das musicas, mas a banda estava impecavel realmente! e me surpreenderam bastante tocando face to face... ao mesmo tempo q o publico paga pau, tirou quase todo meu tesaum, esculhambando a execução desse petardo!!!

huhuul!! ainda bem q eu aluguei som, pois naum sei se pagaria pra ir no show e foi legal ter presenciado certas coisas!!
Dill disse…
Realmente, AdIcional é uma gafe.. mas eu falei pra dudu pra ele conferir se tava alguma coisa errada, e ele deixou passar.. então da pra dividir a culpa! :P

Adcional*
indira disse…
oxe.. cadê o crédito da foto? ai.. ai.. risos ;P
quem quiser ver mais, tem aqui:
http://www.facebook.com/album.php?aid=172807&id=752249610&l=67deadfb91
Anônimo disse…
nao gosto de rock

sou bruto


Andrei
Eduardo disse…
Dill: Eu sei disso, por isso vai tomar só multa de 500! hahuauhahuah


Indira: Eu coloquei lá no bobolog o crédito da foto.
;)
E galera, acessem o link passado pela Indira, só os melhores momentos desse show!!!!

Andrei: Desculpa vey. uahuahuahua
:p

Postagens mais visitadas deste blog

Cobertura dos melhores momentos do Palco do Rock 2009

Por: Rodrigo Gagliano.


Nesta edição colaborou conosco o Rodrigo Gagliano, membro de várias bandas que foram/são importante para o cenário underground soteropolitano, dentre elas a Charlie Chaplin. O Rodrigo, acompanhou todos os dias do festival PALCO DO ROCK, e teceu suas considerações. DIVIRTAM-SE!

Dia 21/02/09 – Sábado

Primeiro dia. Não curti nenhuma banda. Não é só em relação a estilo, às vezes é algo que não gosto, mas posso ver algo interessante e tal. No máximo na banda grande, mas tinha muito pula-pula, muita braulêra! Na verdade não lembro da banda de Thrash Metal 80´s. Teve ainda, a Pastel de Miolos que tem algumas coisas que gosto, principalmente de coisas mais antigas, como costuma ser comigo.

Dia 22/02/09 – Domingo

Segundo dia. Fui com Íris e Antonio (amigos pessoais do Rodrigo) que queriam ver a primeira banda, Endiometriose. Banda de Feira de Santana, composta por meninas. Tocaram muitos covers em relação a quantidade de músicas próprias.Ponto negativo, pois ficou parecendo q…

Oasis Day 2012 - Salvador

Texto: Ciro Sarno Já há alguns anos vem sendo realizado, no Brasil, o Oasis Day. Em algumas cidades, eventos com programação especial são feitos em homenagem ao grupo, contando com bandas covers e/ou discotecagem, levando os fãs a relembrarem os hits que marcaram épocas.
Na edição deste ano, que ocorreu dia 15 de setembro, Salvador participou pela primeira vez. O evento foi realizado no Groove Bar, melhor casa de rock da cidade, e o anfitrião da noite foi o sempre fantástico Oasis Cover. A apresentação contou com a abertura da banda Blur Cover, fazendo uma combinação inusitada de covers entre os rivais britânicos. Foi uma noite de puro rock, com o melhor que o Oasis tem a oferecer neste aspecto. Com um setlist bem escolhido por Ted Simões, líder e vocalista do grupo anfitrião, o show foi conduzido de maneira dinâmica e com surpresas dignas do que a noite merecia. “Rock’n Roll Star”. 
A apresentação começou com a música que traduz bem o que é o Oasis, o que significa ser fã da banda e prepar…

Cobertura: Pessoas Invisíveis e Gigante Animal na Midialouca

Resenha: xDuduxFotos: Danilo VieiraSalvador passa por uma triste fase de escassez de casas de shows, por isso vale a criatividade dos organizadores de shows em buscar possibilidades em fazer a parada virar. Como puderam observar na resenha anterior, elaborada por Rodrigo Gagliano, o show dos Falsos Conejos foi no Bar de Dona Neuza, que fica no Marback bem distante do Rio Vermelho/Pelourinho (locais onde geralmente rolam os shows na cidade). Com a passagem do Gigante Animal (SP) por Salvador não foi diferente e a criatividade de Danilo Vieira é de se tirar o chapéu. O local escolhido foi a Midialouca, uma loja de CDs e livros bem legal. A estética do local por si só já tava valendo, eu particularmente nunca tinha ido a loja e adorei, comprei dois bons cds lá e ainda vi shows de duas bandas excepcionais. Vamos ao show.
Já tinha uma quantidade razoável, para uma quinta feira, no local e a Pessoas Invisíveis- http://www.myspace.com/pessoasinvisiveisrock - mandava os primeiros acordes, ent…