Pular para o conteúdo principal

Baile Black Burn



Resenha por: xDudux.

Fotos por: Jú americano, Fernando Gomes e Promo.


O Baile Balck Burn fez nesse início de novembro uma edição de gala, trazendo para Salvador dois rappers cariocas de altíssimo nível e com uma qualidade musical indiscutível: Gutierrez e Xará. Além disso, a noite era especial pelo lançamento da primeira mixtape do rapper soteropolitano Doga Love.


Pra começar a noite bem nada melhor do que aquela discotecagem que só a Vitrola71 sabe fazer. A dupla de DJs Índio http://www.myspace.com/coletivozeroseteum - e Leandro - http://www.myspace.com/djleandro1 - se alternava nas pick ups mandando o melhor do Rep, black music e até mesmo Miami Bass, deixando a pista mais quente a cada scrtach e faixa tocada.





Já passava das 00h quando Daganja - http://www.myspace.com/mcdaganja - subia ao palco do Tarrafa Botequim para mostrar o genuíno e original rep baiano. Bem acompanhado pela dupla da Vitrola71 Daganja trouxe para essa apresentação muitas novidades que com certeza são prévias do seu novo álbum, já em fase de produção. Outro atrativo desse show foi a volta de Léo Souza para os shows de Daganja, fica nítido que essa dupla se acerta muito bem, no fundo do palco podia-se ver fotos do Making Of do clip de "Vai Buscar", uma excelente produção videocliptica baiana. Com citei anteriormente o rapper trouxe para esse show muitas novidades e essas novidades começaram já na primeira música, que até onde sei ainda não foi gravada e tem uma levada muito boa, depois foi a vez de "Nossos Amigos", faixa que não saiu no CD "Entre versos e prosas", mas que pode ser ouvida no My Space do MC. Falando no CD de estréia do rapper, não poderia faltar no seu set list do cara a belíssima "Vai Buscar", que com o vocal de Léo Souza, que participa no cd, fica com outra pegada, muito boa mesmo e dessa vez ficou ainda melhor com uma base mais tropical, uma pegada bem Caribe escolhida pelos djs da Vitrola71. Outra música do "Entre versos e prosas" que ganhou uma roupagem nova nessa apresentação foi "A cada passo", com uma levada bem mais dançante que a versão de estúdio. Na cartola do mestre Daganja ainda tinha surpresas como um cover do MC carioca Mr. Catra, em uma base que mesclou afoxé e batidão, boa pedida pro carnaval 2011; Um interlúdio com Dudu Beat Box, fazia tempo que não via aqui em Salvador alguém mandando bem nos beat box's nos shows e por fim a participação de Prof Jaf (OQuadro) na faixa "Bum Bum Clap", que o mesmo gravou com Daganja e que tem a cara do Baile Black Burn! Sobrou tempo ainda para Léo Souza cantar e encantar com um verdadeiro show a parte com seu vocal solo.

Intervalo mas nada de sair da pista, quem tava com seu boné essa era a hora de hostenta-lo, Calibre e Fall no palco cantando o hit "Na cabeça o boné", que inclusive está com o clip sendo produzido, a galera como era de se esperar ficou frenética com a palhinha dos caras.



Lançando a mixtape "Aquecimento Global" o MC Doga Love - http://www.myspace.com/mcdogalove - tinha a missão de faz jus ao nome de sua mixtape e ao nome da festa, ou seja, a missão era esquentar tudo. Não desapontou, a pista estava linda, geral dançando e inclusive alguns com algumas faixas na ponta da língua. O som do cara tem um clima bem dançante, aquela pegada do charme carioca, que embalou muitos bailes na década de 90. Outra coisa que ficou perceptível é que uma banca acredita e aposta no cara, várias participações em seu show, tais como: Rangel (Versu2), em uma música que o beat foi produzido por Dj Gug (Versu2); Daganja em uma música com aquela baianidade, mostrando que o som não se baseia apenas em bases gringas, tem uma identidade própria e Léo Souza num faixa bem romântica, daquelas pra curtir agarradinho. Ficou cristalino que o "Aquecimento Global" não é apenas um disco para azaração, é rep para se divertir e ficar naquela sossegado com seu parceiro ou parceira. Uma pausa no show, e já que o clima é quente, nada melhor que se juntar a festa Armeng e Léo Souza para apresentar aos desavisados um pouco do que tem sido feito de melhor no rep/black music baiana, os caras mandaram a quente "Vem cá", e quem estava solteiro essa era a hora de se dar bem na balada. Doga volta ao palco e convida seu parceiro de Villa$ Coa$t, Duk para cantar a faixa que dá nome a sua mix. Sinceramente acho que Doga Love só pecou no tempo de show, acho que quando está com um trabalho novo o importante é selecionar as faixas mais impactantes e mandar ver, deixa os shows longos para as bandas/grupos que tem vários clássicos, acho que os últimos minutos do show foram mais morgados, inclusive a pista não estava tão escaldante como no início e meio da apresentação.



O primeiro convidado da noite: Xará (RJ) - http://www.myspace.com/xarizzo Esse dispensa apresentações, além de fazer parte do Subsolo, o cara foi um dos integrantes do polêmico, inovador e marcante Coletivo Quinto Andar. Mesmo assim Xará fez questão de se apresentar e explicar um pouco do seu trabalho solo, a temática e o propósito. Feitas as devidas apresentações, Xará trás ao show, via Dj Leandro, Jorge Ben e logo após lança suas faixas, para minha alegria as faixas que ainda não conhecia são perfeitas, bases e letras lindas!!!Sentimento a cada palavra, um trabalho bem pessoal, mas que muitos se identificam. O público apenas observava, curioso e interessado, essa reação era óbvia já que as músicas ali tocadas eram inéditas, o termômetro do show ficou para música "Estação Quinze", que já vem sido divulgada na internet e que recentemente teve seu clip lançado - http://www.youtube.com/watch?v=Bg4mHFGIe4Y -, a música conta com participação da bela voz de Jujú Gomes, e realmente aqui em Salvador ela foi aprovada, geral cantando intensamente ela no show e Xará correspondeu o calor baiano, descendo do palco e canto face a face com a galera. Foi um show curto e eficaz! Nada cansativo e deu para mostrar um pouco do que será seu primeiro lançamento solo. Resta-nos esperar o lançamento de mais um single, com previsão de lançamento para o final desse ano e o lançamento do CD que com certeza sairá no primeiro semestre de 2011.


Sem mais delongas ao som de Jorge Ben, Guitierrez - http://www.myspace.com/bandidoprodigio - entra em cena... mas por problemas técnicos o show não começou e ficou o clima de tensão no ar, se realmente rolaria o show do Bandido Prodígio, essa tensão logo passou quando Gutierrez afirmou que não sairia dali até que o bagulho rolasse, ai foi só esperar o problema ser sanado e o rapper começar escaldando tudo ao som de "Fogo&Fumaça" e ai já deu pra sentir o clima do show, o baile estava realmente quente e agitado, mas Gutierrez queria tocar fogo em tudo e fazer as paredes do Tarrafa suarem, por isso mandou "Toda Madrugada", onde a galera em peso formou o bonde pra dançar ao som das ruas do RJ, que vinha tipo exportação pelas letras do rapper. Para não cair na mesmice, já que Gutierrez havia tocado em Salvador há um ano, a faixa "Por toda noite" foi tocada em sua versão mais recente, com a participação de MV Bill, que em minha opinião ficou melhor que a versão da Mixtape Corpo Fechado, dois vocais graves e sinistros que combinaram muito bem. Para os fãs da magnífica mixtape "Esse é meu Reino" Gutierrez preparou um medley com trechos de algumas canções clássicas como "Fallujah" e "Ninguém sabe o quanto", emendou com esse medley a música que era indispensável ao Baile Black Burn: "Burnin'", faixa que gravou com Liquidsilva e que fez fumegar tudo no Tarrafa Botequim! A parada ficou tão hot que mal tinha fôlego quando Gutierrez tocou, em primeira mão, a faixa "Agora Chora" que sairá no próximo trabalho do rapper intitulado "Enriquecer" com previsão de lançamento para 2011. A galera ainda pedia um "Vai tomar no cu Cabal", mas não rolou.

Comentários

tau82 disse…
A BAHIA TA QUENTE AQUECIMENTO GLOBAL E O HIP HOP TA COM A CHAMA ACESA AXÉ PRA NOIZ.

Ha parabéns pela resenha aê,muito bom.

Sds.

@_T_A_U_
Eduardo disse…
Opa, valeu aê pelos elógios vey!!! E o rep baiano representa demais e aliado a rappers de qualidade de outros estados tem tudo pra crescer mais e mais!
Anônimo disse…
Hey, I am checking this blog using the phone and this appears to be kind of odd. Thought you'd wish to know. This is a great write-up nevertheless, did not mess that up.

- David

Postagens mais visitadas deste blog

Cobertura dos melhores momentos do Palco do Rock 2009

Por: Rodrigo Gagliano.


Nesta edição colaborou conosco o Rodrigo Gagliano, membro de várias bandas que foram/são importante para o cenário underground soteropolitano, dentre elas a Charlie Chaplin. O Rodrigo, acompanhou todos os dias do festival PALCO DO ROCK, e teceu suas considerações. DIVIRTAM-SE!

Dia 21/02/09 – Sábado

Primeiro dia. Não curti nenhuma banda. Não é só em relação a estilo, às vezes é algo que não gosto, mas posso ver algo interessante e tal. No máximo na banda grande, mas tinha muito pula-pula, muita braulêra! Na verdade não lembro da banda de Thrash Metal 80´s. Teve ainda, a Pastel de Miolos que tem algumas coisas que gosto, principalmente de coisas mais antigas, como costuma ser comigo.

Dia 22/02/09 – Domingo

Segundo dia. Fui com Íris e Antonio (amigos pessoais do Rodrigo) que queriam ver a primeira banda, Endiometriose. Banda de Feira de Santana, composta por meninas. Tocaram muitos covers em relação a quantidade de músicas próprias.Ponto negativo, pois ficou parecendo q…

Oasis Day 2012 - Salvador

Texto: Ciro Sarno Já há alguns anos vem sendo realizado, no Brasil, o Oasis Day. Em algumas cidades, eventos com programação especial são feitos em homenagem ao grupo, contando com bandas covers e/ou discotecagem, levando os fãs a relembrarem os hits que marcaram épocas.
Na edição deste ano, que ocorreu dia 15 de setembro, Salvador participou pela primeira vez. O evento foi realizado no Groove Bar, melhor casa de rock da cidade, e o anfitrião da noite foi o sempre fantástico Oasis Cover. A apresentação contou com a abertura da banda Blur Cover, fazendo uma combinação inusitada de covers entre os rivais britânicos. Foi uma noite de puro rock, com o melhor que o Oasis tem a oferecer neste aspecto. Com um setlist bem escolhido por Ted Simões, líder e vocalista do grupo anfitrião, o show foi conduzido de maneira dinâmica e com surpresas dignas do que a noite merecia. “Rock’n Roll Star”
A apresentação começou com a música que traduz bem o que é o Oasis, o que significa ser fã da banda e prepar…

Cobertura: Pessoas Invisíveis e Gigante Animal na Midialouca

Resenha: xDuduxFotos: Danilo VieiraSalvador passa por uma triste fase de escassez de casas de shows, por isso vale a criatividade dos organizadores de shows em buscar possibilidades em fazer a parada virar. Como puderam observar na resenha anterior, elaborada por Rodrigo Gagliano, o show dos Falsos Conejos foi no Bar de Dona Neuza, que fica no Marback bem distante do Rio Vermelho/Pelourinho (locais onde geralmente rolam os shows na cidade). Com a passagem do Gigante Animal (SP) por Salvador não foi diferente e a criatividade de Danilo Vieira é de se tirar o chapéu. O local escolhido foi a Midialouca, uma loja de CDs e livros bem legal. A estética do local por si só já tava valendo, eu particularmente nunca tinha ido a loja e adorei, comprei dois bons cds lá e ainda vi shows de duas bandas excepcionais. Vamos ao show.
Já tinha uma quantidade razoável, para uma quinta feira, no local e a Pessoas Invisíveis- http://www.myspace.com/pessoasinvisiveisrock - mandava os primeiros acordes, ent…