Pular para o conteúdo principal

Cobertura: Turnê Fora do Eixo


Resenha: Rodrigo Gagliano


Fotos: Promo



Infelizmente um show de última hora! Felizmente um show não convencional. Pra começar, local do show: Marback, ou seja, show de bairro. Não foi numa casa de show, apesar da estrutura legal de som, palco e até mesmo luz. Mas estamos falando nada mais, nada menos que do Bar Piscina, futuro Centro Cultural Dona Neusa. :D


O evento foi realizado pela Quina Cultural, que representa um dos pontos Fora do Eixo na Bahia e teve outro diferencial que foi o fato de só ter tocado bandas instrumentais. Tem surgido e tem-se valorizado mais bandas desse tipo, mas pra muitas pessoas, ainda é uma novidade.


Uma banda ótima, mais uma vez posta como abertura (tudo bem, dessa vez era a única daqui mesmo), Tentrio – http://www.myspace.com/tentriorock -. E mais uma vez perdi o show, estava em um compromisso e não cheguei a tempo (3ª ou 4ª vez já!).



Enfim, vamos à segunda então: diretamente da Argentina (não tão diretamente assim, já que eles encontravam em turnê pelo Brasil), Falsos Conejoshttp://www.myspace.com/antitango -. Instrumental experimental, meio psicodélico, cozinha segura, uma guitar gibson super veona, massa, somada a uns efeitos dando o tal toque loucão a banda. À disposição dos presentes, cds e camisas à venda, por preços bem legais - 10 e 15 reais respectivamente.





Pra finalizar, os Pernambucos, abridores do show do Dinossaur Jr na Concha, A Banda de Joseph Tourton – http://www.myspace.com/josephtourton -. Eles chegaram a comentar que já tinham tocado aqui outras vezes, só que pela primeira vez naquele esquema, e que estava sendo bom. Além da bateria, baixo e guitarras, a banda contava com um clarinete (flauta?), escaleta e um sintetizador, instrumentos que eram intercalados entre os guitarristas.

Minha intenção principal em escrever essa resenha, mais do que pra falar sobre os shows das bandas, foi pra comentar a respeito da situação de Salvador (é, mais uma vez!). Pessoal da produção tava procurando um espaço pra fazer show, achou que em Dona Neusa tinha toda a estrutura, mas no final descobriram que tinham que alugar o som e pagar com o caixa deles lá. Tudo bem, dessa vez a divulgação praticamente não existiu, mas de qualquer jeito, mais uma vez aconteceu um show bem massa e a maioria das pessoas que vez ou outra resolvem aparecer, não acompanharam. Pessoas que eu tenho certeza que adoraria, assim como eu. Ontem (11/11/2010) aconteceu a mesma coisa (Midialouca, Rio Vermelho). Confesso que a divulgação não foi das mais amplas, porque rolou o mesmo problema (espaço) e a dúvida pairando até pouco antes da semana do show: será que vai dá pra fazer? E Mais uma vez, sobra pro bolso de quem ta produzindo, porque até local pra fazer um show cobrando ingresso, com a mínima esperança de que dê pra cobrir os custos, não tem rolado. Enfim, estender esse assunto, só na resenha desse outro show, que também foi bem agradável. Hasta.

Comentários

cinepunk disse…
boa cobertura, aliás, o blog ta de parabéns!
Eduardo disse…
Valeu aê chapa!

Postagens mais visitadas deste blog

Cobertura dos melhores momentos do Palco do Rock 2009

Por: Rodrigo Gagliano.


Nesta edição colaborou conosco o Rodrigo Gagliano, membro de várias bandas que foram/são importante para o cenário underground soteropolitano, dentre elas a Charlie Chaplin. O Rodrigo, acompanhou todos os dias do festival PALCO DO ROCK, e teceu suas considerações. DIVIRTAM-SE!

Dia 21/02/09 – Sábado

Primeiro dia. Não curti nenhuma banda. Não é só em relação a estilo, às vezes é algo que não gosto, mas posso ver algo interessante e tal. No máximo na banda grande, mas tinha muito pula-pula, muita braulêra! Na verdade não lembro da banda de Thrash Metal 80´s. Teve ainda, a Pastel de Miolos que tem algumas coisas que gosto, principalmente de coisas mais antigas, como costuma ser comigo.

Dia 22/02/09 – Domingo

Segundo dia. Fui com Íris e Antonio (amigos pessoais do Rodrigo) que queriam ver a primeira banda, Endiometriose. Banda de Feira de Santana, composta por meninas. Tocaram muitos covers em relação a quantidade de músicas próprias.Ponto negativo, pois ficou parecendo q…

Oasis Day 2012 - Salvador

Texto: Ciro Sarno Já há alguns anos vem sendo realizado, no Brasil, o Oasis Day. Em algumas cidades, eventos com programação especial são feitos em homenagem ao grupo, contando com bandas covers e/ou discotecagem, levando os fãs a relembrarem os hits que marcaram épocas.
Na edição deste ano, que ocorreu dia 15 de setembro, Salvador participou pela primeira vez. O evento foi realizado no Groove Bar, melhor casa de rock da cidade, e o anfitrião da noite foi o sempre fantástico Oasis Cover. A apresentação contou com a abertura da banda Blur Cover, fazendo uma combinação inusitada de covers entre os rivais britânicos. Foi uma noite de puro rock, com o melhor que o Oasis tem a oferecer neste aspecto. Com um setlist bem escolhido por Ted Simões, líder e vocalista do grupo anfitrião, o show foi conduzido de maneira dinâmica e com surpresas dignas do que a noite merecia. “Rock’n Roll Star”
A apresentação começou com a música que traduz bem o que é o Oasis, o que significa ser fã da banda e prepar…

Cobertura: Festival Big Bands 2012

Texto: xDudux
Fotos:Quina Cultural, Igor Filgueiras, Mari Martins
No dia 26/10/2012 foi dado o pontapé inicial para mais uma edição do  Festival Big Bands. Na sexta não fui, pois estava torcendo pro glorioso leão e no domingo também não deu pra comparecer já que estava na celebração da décima edição da batalha de rimas Maisum, entretanto não poderia deixar de ir a pelo menos um dia desse tradicional festival e me restou ir no sábado (27/10), onde dentre outras bandas teria a gigante Headhunter D.C., banda local de death metal com prospecção e respeito nacional. Sim por esse show com certeza já teria valido à pena minha ida a Praça Tereza Batista, mas ainda teriam outros atrativos nessa tarde/noite.
A banda de abertura foi a Hessel -http://www.myspace.com/hesselrock - banda instrumental local que seguindo nossa tradição de bandas instrumentais é muito boa! Os caras abusam, sem medo de ser feliz, de efeitos e pedais, dando um resultado final que é uma delícia musical de primeira linha, que …