Pular para o conteúdo principal

Cobertura: Messias na Livraria da Cultura Salvador

Resenha: xDudux

Foto: Site Messias

Essa foi a primeira vez que visitei o Teatro da Livraria da Cultura, que fica situado no Salvador Shopping. Sinceramente fiquei boquiaberto com o clima do local, esperava algo mais simples, porém o lugar é lindo e o melhor acolhedor, outra surpresa ao adentrar o teatro foi vê-lo completamente lotado, fiquei surpreso pois Messias, infelizmente não é um artista que vive na mídia, o som que é tocado, lamentavelmente não está nas grandes rádios ou até mesmo em alguns lugares mais alternativos, que preferem tocar a moda do verão, mesmo diante do que foi citado o lugar estava lotado e eu tive que assistir ao show de pé, muito feliz por isso diga-se de passagem.

Perdi boa parte de show, o que me leva a crer que ele foi pontual. No palco a cenografia típica dos shows do "Escrever-me, envelhecer-me e esquecer-me", simplória e bem elaborada. A iluminação do local e a acústica merecem aplausos de pé, pois jogaram duro nesses aspectos e óbvio que com uma banda de tamanha qualidade sonora tudo fica mais fácil.

O que gosto no Messsias http://www.messias.art.br - é que ele e sua banda não se prendem apenas a instrumentos mais tradicionais e experimentam diversas coisas, como o sampler da bela "God, if you can hear me", que me agrada bastante e que ao vivo não deixa a desejar nada para o CD. Comparando o show ao CD, percebi que algumas músicas soaram mais leves nessa apresentação, achei em algumas canções que estas ficaram menos distorcidas que o CD, como gosto de barulho prefiro as versões mais distorcidas, talvez tenha sido mera impressão minha. Ainda no assunto de elementos que os caras trazem para o show, rolou uma linda participação de Alex Pochat tocando, ao que me parece, uma citara, que aqui pra nós caiu muito bem na música. Rolou ainda, não poderia faltar, a faixa "The Machines Are My Family", a qual tem um clipe de primeira qualidade - http://www.youtube.com/watch?v=w5MxoDwGAzw - e a música assim como todas do álbum triplo é sensacional. Messias fez questão de dedicar uma música para seus companheiros da Brincando de Deus e logo depois convidou ao palco André Eugênio, para tocar violão celo enquanto André T, que já faz parte da banda de Messias, assumiu os teclados, ainda nessa mesma faixa Alex Pochat brilhou muito no trompete. Ainda bem que o palco era grande, pois acredite ainda deu para se juntar a essa trupe Chico e Alan tocando seus respectivos violinos e abrilhantando ainda mais essa apresentação digna de aplausos efusivos e sinceros. No show rolou ainda as músicas "Offbeat" e "Vésperas", uma das poucas canções do Messias em português.

A resposta do público foi tão boa, que os caras retornaram e mandaram mais uma faixa para assim finalizar essa linda e agradável apresentação. Só posso dizer que necessito urgente de outro show do Messias, sempre me deixa mais relaxado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cobertura dos melhores momentos do Palco do Rock 2009

Por: Rodrigo Gagliano.


Nesta edição colaborou conosco o Rodrigo Gagliano, membro de várias bandas que foram/são importante para o cenário underground soteropolitano, dentre elas a Charlie Chaplin. O Rodrigo, acompanhou todos os dias do festival PALCO DO ROCK, e teceu suas considerações. DIVIRTAM-SE!

Dia 21/02/09 – Sábado

Primeiro dia. Não curti nenhuma banda. Não é só em relação a estilo, às vezes é algo que não gosto, mas posso ver algo interessante e tal. No máximo na banda grande, mas tinha muito pula-pula, muita braulêra! Na verdade não lembro da banda de Thrash Metal 80´s. Teve ainda, a Pastel de Miolos que tem algumas coisas que gosto, principalmente de coisas mais antigas, como costuma ser comigo.

Dia 22/02/09 – Domingo

Segundo dia. Fui com Íris e Antonio (amigos pessoais do Rodrigo) que queriam ver a primeira banda, Endiometriose. Banda de Feira de Santana, composta por meninas. Tocaram muitos covers em relação a quantidade de músicas próprias.Ponto negativo, pois ficou parecendo q…

Oasis Day 2012 - Salvador

Texto: Ciro Sarno Já há alguns anos vem sendo realizado, no Brasil, o Oasis Day. Em algumas cidades, eventos com programação especial são feitos em homenagem ao grupo, contando com bandas covers e/ou discotecagem, levando os fãs a relembrarem os hits que marcaram épocas.
Na edição deste ano, que ocorreu dia 15 de setembro, Salvador participou pela primeira vez. O evento foi realizado no Groove Bar, melhor casa de rock da cidade, e o anfitrião da noite foi o sempre fantástico Oasis Cover. A apresentação contou com a abertura da banda Blur Cover, fazendo uma combinação inusitada de covers entre os rivais britânicos. Foi uma noite de puro rock, com o melhor que o Oasis tem a oferecer neste aspecto. Com um setlist bem escolhido por Ted Simões, líder e vocalista do grupo anfitrião, o show foi conduzido de maneira dinâmica e com surpresas dignas do que a noite merecia. “Rock’n Roll Star”. 
A apresentação começou com a música que traduz bem o que é o Oasis, o que significa ser fã da banda e prepar…

Cobertura: Pessoas Invisíveis e Gigante Animal na Midialouca

Resenha: xDuduxFotos: Danilo VieiraSalvador passa por uma triste fase de escassez de casas de shows, por isso vale a criatividade dos organizadores de shows em buscar possibilidades em fazer a parada virar. Como puderam observar na resenha anterior, elaborada por Rodrigo Gagliano, o show dos Falsos Conejos foi no Bar de Dona Neuza, que fica no Marback bem distante do Rio Vermelho/Pelourinho (locais onde geralmente rolam os shows na cidade). Com a passagem do Gigante Animal (SP) por Salvador não foi diferente e a criatividade de Danilo Vieira é de se tirar o chapéu. O local escolhido foi a Midialouca, uma loja de CDs e livros bem legal. A estética do local por si só já tava valendo, eu particularmente nunca tinha ido a loja e adorei, comprei dois bons cds lá e ainda vi shows de duas bandas excepcionais. Vamos ao show.
Já tinha uma quantidade razoável, para uma quinta feira, no local e a Pessoas Invisíveis- http://www.myspace.com/pessoasinvisiveisrock - mandava os primeiros acordes, ent…