Pular para o conteúdo principal

Cobertura: Palco do rock 2011 - 1ºdia



por: rodrigo gagliano


foto: Pastel de miolos (divulgação)




Bom... cá estou depois de algumas semanas do último dia de Palco do Rock 2011.



Esse ano a grade me interessou bem menos que a do ano passado e retrasado, onde a cada dia a produção nos presenteou com uma atração realmente atraente, o que parece ter funcionado bem, já que o que víamos era o coqueiral piatãsense ficar pequeno na hora das tais apresentações. O festival abre espaço para bandas inicantes, e nesse ano não vi muitas bandas horrendas como em anos anteriores (senhores e senhoras raivosxs contra minha pessoa: minhas bandas podem ser até piores que essas as quais me refiro! Não estou disputando. Realmente não ligo para auto-promoção), mas nesses dois anos citados acima, abriam umas bandas mais - ou menos inciantes, esquentando e ansiando os presentes para o grande show de cada noite, onde o som realmente funcionava como devia, o público se fazia presente como também deveria ser... e pra quem é raçudo e quer ficar até mais tarde curtindo, ou porque tem que ficar mesmo por causa de transporte, mais bandas até mais tarde.



Bom, outro ponto muito positivo e realmente aliviante foi a contratação de um operador de som digno. Consegui ouvir todos os instrumentos e vozes de todas as bandas dessa vez. O palco diminuiu, mas ao meu ver foi uma troca justíssima. Vamos aos dias, deixe eu pegar meu panfletinho aqui pra refrescar a memória:



05 Março (Sábado)



Norfist (Lauro de Freitas - BA) – Quando cheguei já haviam começado. Tocavam uma mescla de punk/hardcore com uma pegada metal. Tocaram cover de Garotos Podres – Anistia. Achei a banda bem entrosado e com uma pegada legal.



Templarius – Rapaz, xô dar uma pescada no gugou aqui pra relembrar que deu um branco... Lembreeei. Metal tipo Iron Maiden, com vocal feminino. Se não me engano tocaram até cover dos dito-cujos. Massa a banda.



Siege of Hate (CE) – Essa fazia mais o meu gênero. Mais cedo eu encontrei com Carlito, vulgo Alface e ele me disse: “Napalm Death do Brasil meu filho!”. Fiquei meio assim... hehe depois encontrei com Pedro e comentei sobre os dizeres de Alface, aí ele: “Né não é?” hehehe Enfim, porradona a banda. Power trio cheio de fôlego e fúria! Só podia ser do Ceará...



Álvaro Asmar – Eis a parte em que a produção do evento dá atenção a galera das antigas representantes da cidade, coisa e tal. Álvaro Asmar com seu blues experiente e mesclado com rock. Prefiro aquele blues mais raiz, mas confesso que me impressionei no dia seguinte quando Godo colocou o cd pra tocar na “Tenda Alternativa” . Não que o show não esteja a altura.



Cama de Jornal (Vitória da Consquista – BA) – Punk tosco cativante, com o brodi (vocal) que muito me lembra Durval Lélis, não sei se ele vai ler isso aqui e se vai achar ruim essa comparação, mas eu, particularmente curto muito Bel e Durval! Hehe A banda possui uma energia e presença, mesmo sem muita estripulia no palco nem nada do tipo. Detalhe para a participação do mano “Dóris” da Orelha Seca na música “A Revolta dos Miseráveis”, que meio “mamado” deu um certo trabalho pra encerrar sua cota do dia e deixar o palco.



Malefactor – Banda clássica de metal da cidade, com direito a box de vinil lançado na gringa e tudo mais. 20 anos nas costas, 4 discos lançados e isso não só faz diferença como faz falta aqui na cidade... bandas resistindo e produzindo ao decorrer do tempo.



Pastel de Miolos (Lauro de Freitas) – Assim como a Cama de Jornal, mais um ano consecutivo tocando no festival. Só que nesse com um diferencial, Alisson (guitarra/vocal) estava levemente embriagado, digamos assim... e dessa vez não lhe foi possível desempenhar as duas funções ao mesmo tempo. Hehe Além de ter proferido algumas frases de impacto como “rock é pra ofendeeer! rock é pra ofendeeer!”. Foi uma onda, só não deve ter prestado muito pra quem tava ouvindo/vendo pela primeira vez.



Acanon – A essa hora não fui guerreiro o bastante pra continuar e assistir, e confesso que a banda não me despertou muito interesse. Mas Dudu vai colocar o link aqui pra vocês que se interessarem: http://www.myspace.com/acanon

Comentários

Eduardo disse…
Agora gostei de ver!!!!!Vou até ler aqui hehehehe
Eduardo disse…
Seus cuzões (Rodrigo e Gabriel) devia ter colocado o My Space das bandas, pra quem se interessasse, tá ligado que o povo é preguiçoso né?

Siege of Hate é a bruxa!!Pena que perdi esse show.

Doriva sempre representando ahhuauhahuauhauhauhauhahuauhauhah rpz, eu vi um show apenas da Cama de Jornal, no Cólera em Simões Filho, lembro de ter apreciado bastante o conjunto.

O show da Malefactor era um dos que queria ver também, banda clássica e representa por demais.

"Foi uma onda, só não deve ter prestado muito pra quem tava ouvindo/vendo pela primeira vez." Isso parece muito alguns shows da Charlie Chaplin.


Na verdade não foi eu que coloquei o link da Acanon, foi Gabriel, que deveria ter colocado em todas as bandas por sinal, eu gosto da Acanon, vi um show apenas, mas acho a banda bem legal.
Rodrigo disse…
eh vei, mas o bixo eh preguiçoso demais! hehehe eh... alisson tava q nem a gente!! nem aí pra má impressão! hehehe
Alisson PDM disse…
Má impressão é o que conta! Afinal de contas... rock é pra ofender!
Val disse…
e kd os outros dias??? bora com issaê!!!
Eduardo disse…
Val: Aos poucos, com a maresia que nos é peculiar vamos postando heheheh
opa, rapaziada..valeu pela resenha do show da cama de jornal....falaram tudo...
não é a primeira nem a ultima vez que alguem me diz que pareço com durval lélis, mas já disseram tambem que pareço Falcão(o brega), tom zé(outro doido), jello biafra(só a voz), enfim...sou um pouco de todos, até do durval, que de vez em quando imita meu cavanhaque...kkkkkkkkk...
e doriva não queria mas sair do palco...grande doriva...eheehheh...um abraço a todos que pegaram nosso som no palco do rock..valeu!!!
Eduardo disse…
Nem: Tranquilidade chapa!

Postagens mais visitadas deste blog

Cobertura dos melhores momentos do Palco do Rock 2009

Por: Rodrigo Gagliano.


Nesta edição colaborou conosco o Rodrigo Gagliano, membro de várias bandas que foram/são importante para o cenário underground soteropolitano, dentre elas a Charlie Chaplin. O Rodrigo, acompanhou todos os dias do festival PALCO DO ROCK, e teceu suas considerações. DIVIRTAM-SE!

Dia 21/02/09 – Sábado

Primeiro dia. Não curti nenhuma banda. Não é só em relação a estilo, às vezes é algo que não gosto, mas posso ver algo interessante e tal. No máximo na banda grande, mas tinha muito pula-pula, muita braulêra! Na verdade não lembro da banda de Thrash Metal 80´s. Teve ainda, a Pastel de Miolos que tem algumas coisas que gosto, principalmente de coisas mais antigas, como costuma ser comigo.

Dia 22/02/09 – Domingo

Segundo dia. Fui com Íris e Antonio (amigos pessoais do Rodrigo) que queriam ver a primeira banda, Endiometriose. Banda de Feira de Santana, composta por meninas. Tocaram muitos covers em relação a quantidade de músicas próprias.Ponto negativo, pois ficou parecendo q…

Oasis Day 2012 - Salvador

Texto: Ciro Sarno Já há alguns anos vem sendo realizado, no Brasil, o Oasis Day. Em algumas cidades, eventos com programação especial são feitos em homenagem ao grupo, contando com bandas covers e/ou discotecagem, levando os fãs a relembrarem os hits que marcaram épocas.
Na edição deste ano, que ocorreu dia 15 de setembro, Salvador participou pela primeira vez. O evento foi realizado no Groove Bar, melhor casa de rock da cidade, e o anfitrião da noite foi o sempre fantástico Oasis Cover. A apresentação contou com a abertura da banda Blur Cover, fazendo uma combinação inusitada de covers entre os rivais britânicos. Foi uma noite de puro rock, com o melhor que o Oasis tem a oferecer neste aspecto. Com um setlist bem escolhido por Ted Simões, líder e vocalista do grupo anfitrião, o show foi conduzido de maneira dinâmica e com surpresas dignas do que a noite merecia. “Rock’n Roll Star”
A apresentação começou com a música que traduz bem o que é o Oasis, o que significa ser fã da banda e prepar…

Cobertura: Festival Big Bands 2012

Texto: xDudux
Fotos:Quina Cultural, Igor Filgueiras, Mari Martins
No dia 26/10/2012 foi dado o pontapé inicial para mais uma edição do  Festival Big Bands. Na sexta não fui, pois estava torcendo pro glorioso leão e no domingo também não deu pra comparecer já que estava na celebração da décima edição da batalha de rimas Maisum, entretanto não poderia deixar de ir a pelo menos um dia desse tradicional festival e me restou ir no sábado (27/10), onde dentre outras bandas teria a gigante Headhunter D.C., banda local de death metal com prospecção e respeito nacional. Sim por esse show com certeza já teria valido à pena minha ida a Praça Tereza Batista, mas ainda teriam outros atrativos nessa tarde/noite.
A banda de abertura foi a Hessel -http://www.myspace.com/hesselrock - banda instrumental local que seguindo nossa tradição de bandas instrumentais é muito boa! Os caras abusam, sem medo de ser feliz, de efeitos e pedais, dando um resultado final que é uma delícia musical de primeira linha, que …