Pular para o conteúdo principal

Cobertura: Black Baile Burn apresenta: XIS



Resenha: xDudux

Fotos: Fernando Gomes e Promo.



Baile Black Burn histórico, com um line up de primeira, Tarrafa lotado e muita coisa boa na noite de sexta. A discotecagem da Vitrola 71 já rolava solta quando o Mestre de Cerimônias, Dimak, chamava ao palco o MC representante da nova escola do rep soteropolitano Nouve - http://www.nouve.com.br - que estava lançando ali seu belíssimo EP "Respirando a Arte" e para marcar esse lançamento fez um pocket executando as faixas "Respirando a Arte", "A Procurar..." contando com a participação de Léo Souza, que também participa do EP e finalizou com a perfeita "Velhos Tempos", cuja letra tem uma intensidade fudida. Sou um grande fã de Nouve, desde o seu split com Baga, sempre achei suas letras boas e me identifico bastante com elas, acho que o muleque tem tudo pra crescer com esse EP, que desde a parte gráfica a produção está de parabéns.





Seguindo com a festa DJ Leandro vai esquentando a pista ao som de clássicos como Snoop Dogg e SNJ. DJ Índio chega chegando e ocupa os outros Toca-Discos e manda logo uma pesada, "Não Para" do cearense Don L., nesse momento a pista fervia e estava no ponto para Daganja - http://www.myspace.com/mcdaganja - incendiar de vez o Tarrafa. Acompanhado pelos Djs da Vitrola 71, Léo Souza e Manchinha (Trompete) o rapper já chegou legalizando tudo, mandando a faixa "Faça Acontecer" em cima de um beat nervoso, total pista que não deixou ninguém parado. Daganja convidou ao palco Dimak para fazer dupla na música "A Cada Passo" que também nessa apresentação ganhou uma roupagem nova, um versão bem caribenha, bem no clima Black Burn. Falando em Black Burn, é óbvio que o anfitrião da festa não deixaria de tocar o verdadeiro hino do Baile Black Burn, "Bum Bum Clap". Mais um convidado sobe ao palco, dessa vez foi o Iuri do grupo In.Vés (Que estará lançando seu primeiro disco no próximo Baile Black Burn). Pra finalizar rolou uma faixa nova, que conta com mais uma participação marcante de Léo Souza.





No intervalo do show todos estavam em frente ao telão onde seria exibido o clipe "Na cabeça o Boné" do grupo SET1. O clipe realmente é muito bem produzido, a qualidade da fotografia está foda e com certeza se bem divulgado vai dar o que falar esse ano, quem quiser conferir: http://www.youtube.com/watch?v=CZ3dFzkHG9U . Após a exibição do clipe, DJ Raiz e os Mcs Fall e Calibre dominavam a pista com o genuíno "Batifum Beat". Inegável que a música que mais agitou a galera foi a do clipe recém lançado, "Na Cabeça o Boné", finalizando assim em grande estilo a sua apresentação.





Os toca-discos agora ficaram por conta do conceituado DJ RM (SP) - www.myspace.com/djrmbrasil , que botou geral pra balançar ao som de Sabotage e outros clássicos do rep, nacional e gringo. Entretanto o momento de ápice da apresentação do DJ foi quando ele começou a largar vários medleys e scratchs, apavorou geral.


Nesse clima de escaldação XIS (SP) - http://www.myspace.com/pretobomba - chegou representando com a camisa do documentário Afropunk, depois de um Free de leve, escaldou tudo com "De Esquina", seguida de "Us Mano e As Mina", numa versão diferente, bem esquema Furacão 2000, pancadão nervoso. O show seguiu com mais clássicos dos discos “Fortificando a desobediência” e “Seja como for”, tais como "Chapa o Côco" e "Bem Pior". Dj RM mostra mais do seu talento com as pick ups e lança mais uma sessão de scratchs, sempre acompanhado das rimas sinistras do Preto Bomba. Quem achava que o show estava num nível de destruição, o apocalipse viria agora, quando Xis fodeu com tudo mandando "A Fuga". Uma faixa que nunca imaginaria ouvir ao vivo era "Tudo por você Também", que tem um beat do Kl Jay (Racionais MC's) e saiu na Mixtape Kl Jay na Batida Vol.3, essa música é simplesmente sensacional. Fechando mais uma celebração do rep em nossa cidade, na base original de "Us Manos e As Minas" Xis chamou ao palco vários MCs para demonstrarem um pouco da arte do improviso e isso só abrilhantou ainda mais a festa.


Gostaria de agradecer a Daganja e toda família Black Burn pelas cortesias ao Tomanacara e por toda atenção prestada.

Comentários

Bruxo disse…
Êa! Pig ainda trocou ideia com Xis!
Eduardo disse…
Bruxoso: Pig é o cara uauauhauhahu
Pig disse…
é na moral, eu sou o cara!!
Valeu galera!

Postagens mais visitadas deste blog

Cobertura dos melhores momentos do Palco do Rock 2009

Por: Rodrigo Gagliano.


Nesta edição colaborou conosco o Rodrigo Gagliano, membro de várias bandas que foram/são importante para o cenário underground soteropolitano, dentre elas a Charlie Chaplin. O Rodrigo, acompanhou todos os dias do festival PALCO DO ROCK, e teceu suas considerações. DIVIRTAM-SE!

Dia 21/02/09 – Sábado

Primeiro dia. Não curti nenhuma banda. Não é só em relação a estilo, às vezes é algo que não gosto, mas posso ver algo interessante e tal. No máximo na banda grande, mas tinha muito pula-pula, muita braulêra! Na verdade não lembro da banda de Thrash Metal 80´s. Teve ainda, a Pastel de Miolos que tem algumas coisas que gosto, principalmente de coisas mais antigas, como costuma ser comigo.

Dia 22/02/09 – Domingo

Segundo dia. Fui com Íris e Antonio (amigos pessoais do Rodrigo) que queriam ver a primeira banda, Endiometriose. Banda de Feira de Santana, composta por meninas. Tocaram muitos covers em relação a quantidade de músicas próprias.Ponto negativo, pois ficou parecendo q…

Oasis Day 2012 - Salvador

Texto: Ciro Sarno Já há alguns anos vem sendo realizado, no Brasil, o Oasis Day. Em algumas cidades, eventos com programação especial são feitos em homenagem ao grupo, contando com bandas covers e/ou discotecagem, levando os fãs a relembrarem os hits que marcaram épocas.
Na edição deste ano, que ocorreu dia 15 de setembro, Salvador participou pela primeira vez. O evento foi realizado no Groove Bar, melhor casa de rock da cidade, e o anfitrião da noite foi o sempre fantástico Oasis Cover. A apresentação contou com a abertura da banda Blur Cover, fazendo uma combinação inusitada de covers entre os rivais britânicos. Foi uma noite de puro rock, com o melhor que o Oasis tem a oferecer neste aspecto. Com um setlist bem escolhido por Ted Simões, líder e vocalista do grupo anfitrião, o show foi conduzido de maneira dinâmica e com surpresas dignas do que a noite merecia. “Rock’n Roll Star”
A apresentação começou com a música que traduz bem o que é o Oasis, o que significa ser fã da banda e prepar…

Cobertura: Festival Big Bands 2012

Texto: xDudux
Fotos:Quina Cultural, Igor Filgueiras, Mari Martins
No dia 26/10/2012 foi dado o pontapé inicial para mais uma edição do  Festival Big Bands. Na sexta não fui, pois estava torcendo pro glorioso leão e no domingo também não deu pra comparecer já que estava na celebração da décima edição da batalha de rimas Maisum, entretanto não poderia deixar de ir a pelo menos um dia desse tradicional festival e me restou ir no sábado (27/10), onde dentre outras bandas teria a gigante Headhunter D.C., banda local de death metal com prospecção e respeito nacional. Sim por esse show com certeza já teria valido à pena minha ida a Praça Tereza Batista, mas ainda teriam outros atrativos nessa tarde/noite.
A banda de abertura foi a Hessel -http://www.myspace.com/hesselrock - banda instrumental local que seguindo nossa tradição de bandas instrumentais é muito boa! Os caras abusam, sem medo de ser feliz, de efeitos e pedais, dando um resultado final que é uma delícia musical de primeira linha, que …