Pular para o conteúdo principal

Cobertura: Whipstriker & Farscape em Simões Filho/BA

Texto: xDudux

Fotos: Divulgação


Quinta Feira e lá vou eu pra um show em Simões Filho/BA. Sinceramente pensava que esse show seria uma furada, que seria vazio e sinônimo de morgação, mas ainda bem que me enganei. Antônio passou no meu trabalho com Doriva e seguimos para o reduto do crust baiano, mais especificamente no Denis Bar que fica na agradável Pitanguinha. Chegamos no local e foi bom ver o quanto mudou desde a primeira vez que tinha ido lá, salvo engano quando eu toquei com minha banda lá foi o primeiro show que o pessoal organizou nesse espaço e a parceira vem dando muito certo. O lugar ficou melhor e é um paraíso para shows.


Aos poucos iam chegando as pessoas no visú fúnebre e o local ia ficando bunito, não tinha muitos presentes assim na hora da apresentação da Estricnina, banda local com um som que me impressionou bastante. A banda é excelente, mistura peso e melodia de forma correta e bem aplicada, me lembrou bastante bandas como Viver Mata, Pontos Vitais e a Lágrimas de Ódio, outra banda de Simões Filho muito boa que infelizmente não existe mais e cujo a maioria dos integrantes da Estricnina fizeram parte. O show não foi tão empolgante assim, porém foi como se as músicas tocadas entrassem diretamente em seu coração e cada palavra proferida o fizesse sangrar. A banda consegue com suas músicas penetrar intensamente na alma e isso, hoje em dia, é coisa rara. Virei fã!


A segunda banda a se apresentar foram os crusters da Rancorhttp://www.myspace.com/rancorcrustcore - fazia um certo tempo que não via show dos caras e a evolução do vocal de Maldito me deixou de cara. O vocal dele, com o passar do tempo, parece estar ficando cada vez mais grave e agressivo, sem contar que Bal (baterista) estava destruindo tudo, veio no pique do show da Estricnina, que ele também toca, e não contou conversa. Nesse momento já tinha no local uma boa quantidade de pessoas e essa foi a surpresa: Um show em plena quinta feira, estava com um público considerável. Adorei isso!!!!Isso apensa demonstra não só a competência do Coletivo Crust or Die, que organizou a GIG, como o quão fiel é o público thrasher daquela cidade. Vale citar também que independente das diferençar: Thrashers, Punx, Headbangers...todos estavam ali se respeitando e respeitando o local do evento, acho que o público está mais do que nunca de parabéns.

A primeira banda visitante foi o WhipstrikItálicoerhttp://www.myspace.com/whipstriker - do Rio de Janeiro. A Whipstriker banda de uma só pessoa, isso mesmo, Victor que também é baixista da Farscape, grava tudo e nos shows convida amigos apenas para acompanhar, desta vez convidou seus companheiros de Farscape e a banda, pelo menos nessa apresentação, foi sensacional. Misturando punk, com metal e com aquele rock 'n' rollzão escroto, bem clássico e tudo isso numa pegada violenta de rápida. A pegada dos caras me lembrou muito o Leptospirose. O show foi bem animado, a banda estava numa vibe bem empolgada e isso involuntariamente se transferia para o público presente, que já estava ensandecido na roda. Pra fuder com tudo os caras mandaram um cover do Discharge, foi pra ninguém por defeito.

Pausa para descanso e o mesmo powertrio retorna a seus postos, mas agora a pegada era a que a maioria dos presentes estava à espera: THRASHHHHHHHHHH! Sim, o Farscape - http://www.myspace.com/farscapekillers - chegava pra detonar tudo e fazer os cabeludos balançarem seus cabelos. Foi um show 100%, no clima que o bom show thrasher tem de ser, a galera fazia circle pit, cantava em coro e balançava e como balançavam as cabeças. O ponto máximo do show e pedido por muitos, foi quando a banda executou sua música "Carrasco do Metal", ai geral veio à loucura, clamando a descida do carrasco para o show. Salvo engano os caras mandaram um cover do Exodus, acho que já prevendo a vinda dos caras para o Nordeste.


Gostaria de parabenizar o público de Simões Filho e a organização do evento, que começou e terminou o mesmo num horário considerável, sem atrasar o lado de ninguém.

Comentários

Jr_ramones disse…
Foi muito massa esta tocada.....um energia foda....e o que eh melhor...movimentacao em plena quinta feira...hehehehe.......(espanto pra tdxs, mas tinha gente pra porra!)..abracxs!!
Eduardo disse…
Também achei bom demais!!!!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Cobertura dos melhores momentos do Palco do Rock 2009

Por: Rodrigo Gagliano.


Nesta edição colaborou conosco o Rodrigo Gagliano, membro de várias bandas que foram/são importante para o cenário underground soteropolitano, dentre elas a Charlie Chaplin. O Rodrigo, acompanhou todos os dias do festival PALCO DO ROCK, e teceu suas considerações. DIVIRTAM-SE!

Dia 21/02/09 – Sábado

Primeiro dia. Não curti nenhuma banda. Não é só em relação a estilo, às vezes é algo que não gosto, mas posso ver algo interessante e tal. No máximo na banda grande, mas tinha muito pula-pula, muita braulêra! Na verdade não lembro da banda de Thrash Metal 80´s. Teve ainda, a Pastel de Miolos que tem algumas coisas que gosto, principalmente de coisas mais antigas, como costuma ser comigo.

Dia 22/02/09 – Domingo

Segundo dia. Fui com Íris e Antonio (amigos pessoais do Rodrigo) que queriam ver a primeira banda, Endiometriose. Banda de Feira de Santana, composta por meninas. Tocaram muitos covers em relação a quantidade de músicas próprias.Ponto negativo, pois ficou parecendo q…

Oasis Day 2012 - Salvador

Texto: Ciro Sarno Já há alguns anos vem sendo realizado, no Brasil, o Oasis Day. Em algumas cidades, eventos com programação especial são feitos em homenagem ao grupo, contando com bandas covers e/ou discotecagem, levando os fãs a relembrarem os hits que marcaram épocas.
Na edição deste ano, que ocorreu dia 15 de setembro, Salvador participou pela primeira vez. O evento foi realizado no Groove Bar, melhor casa de rock da cidade, e o anfitrião da noite foi o sempre fantástico Oasis Cover. A apresentação contou com a abertura da banda Blur Cover, fazendo uma combinação inusitada de covers entre os rivais britânicos. Foi uma noite de puro rock, com o melhor que o Oasis tem a oferecer neste aspecto. Com um setlist bem escolhido por Ted Simões, líder e vocalista do grupo anfitrião, o show foi conduzido de maneira dinâmica e com surpresas dignas do que a noite merecia. “Rock’n Roll Star”
A apresentação começou com a música que traduz bem o que é o Oasis, o que significa ser fã da banda e prepar…

Cobertura: Pessoas Invisíveis e Gigante Animal na Midialouca

Resenha: xDuduxFotos: Danilo VieiraSalvador passa por uma triste fase de escassez de casas de shows, por isso vale a criatividade dos organizadores de shows em buscar possibilidades em fazer a parada virar. Como puderam observar na resenha anterior, elaborada por Rodrigo Gagliano, o show dos Falsos Conejos foi no Bar de Dona Neuza, que fica no Marback bem distante do Rio Vermelho/Pelourinho (locais onde geralmente rolam os shows na cidade). Com a passagem do Gigante Animal (SP) por Salvador não foi diferente e a criatividade de Danilo Vieira é de se tirar o chapéu. O local escolhido foi a Midialouca, uma loja de CDs e livros bem legal. A estética do local por si só já tava valendo, eu particularmente nunca tinha ido a loja e adorei, comprei dois bons cds lá e ainda vi shows de duas bandas excepcionais. Vamos ao show.
Já tinha uma quantidade razoável, para uma quinta feira, no local e a Pessoas Invisíveis- http://www.myspace.com/pessoasinvisiveisrock - mandava os primeiros acordes, ent…