Pular para o conteúdo principal

Ensaio Aberto nº2


Continuando a saga dos Ensaios Abertos, no fim de semana seguinte ao primeiro ensaio aberto já rolou o segundo. Nessa edição o clima pesou, camisas pretas rolaram e som era alto e bruto. Rolou um atraso escroto, que no final acabou não complicando a volta do pessoal aos seus lares (acredito eu). O ponto positivo foi o público que já foi bem maior que a primeira edição, a rua estava lotada de roqueiros doidos.

A banda de abertura foi a novíssima APHORISM que estava ali fazendo seu primeiro show. Todavia os caras não estavam ali sendo desvirginados nos palcos, a banda é formada de pessoas com uma história no underground soteropolitano, a banda conta com pessoas de bandas como Viver Mata, Fragor e Diante dos Olhos, porém o som não é muito na linha dessas citadas, a banda se assemelha muito com a Ódio a Primeira Vista, banda que algum dos integrantes da Aphorism fizeram parte, porém a pegada é bem mais agressiva e mais puxada pro grind/metal. No início do show o público estava calmo, apenas observando, do meio pro fim já dava pra ver a galera batendo cabeça e curtindo mais o som. Pena que o show foi curto e deixou a galera no gostinho.

Aparecendo como uma boa surpresa para mim, a ASCO - http://www.myspace.com/ascogrind - pôs o Bar do Magno abaixo com seu grindcore diretamente da Favela a Beira Mar! Com dois vocais se alternando entre rasgados e guturais, a banda escaldou tudo lá, e o público adorou. Estava difícil até transitar pelo par, pois estava todo mundo juntinho da banda, uma coisa linda de se ver. Até que enfim Salvador consegue me mostrar algo novo que preste, estava na hora. Se bem que, não sei nem se a banda é nova, é nova para mim que apenas conheci nesse show. Rolou ainda um cover da banda paulista Hutt.

Então é a vez da CITY IN FLAMES - http://myspace.com/cityinflames - mostra a que veio, e se vocês pensam que agora a coisa ia ficar mais calma, estão redondamente e quadradamente enganados. O Bar do Magno continuava lotado e a City in Flames fez, a melhor apresentação que vi dos caras, do ponto que eu estava dava para ver o público e todos estavam bem empolgados, acho que essa empolgação contagiou a banda de tal modo que a banda estava solta e a vontade. Particularmente eu não gosto, ou pelo menos escuto pouco, bandas do estilo da City in Flames, todavia a grande maioria dos presentes aparentava gostar bastante do que via, e comparando a bandas do estilo a City in Flames não deve nada para as demais.

Finalizando essa edição "pesada" do Ensaio Aberto a HOMEM METEORO - http://myspace.com/homemmeteoro - Outra banda que fez o melhor show deles, na minha opinião, naquela noite. Tinha conferido o show anterior dos caras, em outro evento, e achei os caras bem frios, definitivamente aquela não era a Homem Meteoro. Neste show não, os caras mostraram sua real face e largaram o doce com as canções mais agressivas que Salvador tem. A banda estava tão feliz que Miro (Guitarra) chegou até a se jogar no meio do público durante o show, se essa foi a despedida dele acho que foi uma excelente despedida. Por fim, não poderia deixar de ressaltar a excelente performance de Andrei (vocal), o cara parece ter voltado aos tempos da Ira de Gaia, com um vocal ultrabruto e potente. Tenha medo...


NA FOTO: CITY IN FLAMES

Comentários

wiltonsn disse…
Ultrabruto foi foda.

Como diria Nilinho. Voz de trovão.

Obriogado pelos eleogios, viu?!
hahahah

Deixa meu ego massageado e a estioma lá em cima. Compensa a falta debeleza.

hahahaha

Esse show foi foda!

Andrei
Eduardo disse…
Realmente Andrei, os shows foram fodas!!!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Cobertura dos melhores momentos do Palco do Rock 2009

Por: Rodrigo Gagliano.


Nesta edição colaborou conosco o Rodrigo Gagliano, membro de várias bandas que foram/são importante para o cenário underground soteropolitano, dentre elas a Charlie Chaplin. O Rodrigo, acompanhou todos os dias do festival PALCO DO ROCK, e teceu suas considerações. DIVIRTAM-SE!

Dia 21/02/09 – Sábado

Primeiro dia. Não curti nenhuma banda. Não é só em relação a estilo, às vezes é algo que não gosto, mas posso ver algo interessante e tal. No máximo na banda grande, mas tinha muito pula-pula, muita braulêra! Na verdade não lembro da banda de Thrash Metal 80´s. Teve ainda, a Pastel de Miolos que tem algumas coisas que gosto, principalmente de coisas mais antigas, como costuma ser comigo.

Dia 22/02/09 – Domingo

Segundo dia. Fui com Íris e Antonio (amigos pessoais do Rodrigo) que queriam ver a primeira banda, Endiometriose. Banda de Feira de Santana, composta por meninas. Tocaram muitos covers em relação a quantidade de músicas próprias.Ponto negativo, pois ficou parecendo q…

Oasis Day 2012 - Salvador

Texto: Ciro Sarno Já há alguns anos vem sendo realizado, no Brasil, o Oasis Day. Em algumas cidades, eventos com programação especial são feitos em homenagem ao grupo, contando com bandas covers e/ou discotecagem, levando os fãs a relembrarem os hits que marcaram épocas.
Na edição deste ano, que ocorreu dia 15 de setembro, Salvador participou pela primeira vez. O evento foi realizado no Groove Bar, melhor casa de rock da cidade, e o anfitrião da noite foi o sempre fantástico Oasis Cover. A apresentação contou com a abertura da banda Blur Cover, fazendo uma combinação inusitada de covers entre os rivais britânicos. Foi uma noite de puro rock, com o melhor que o Oasis tem a oferecer neste aspecto. Com um setlist bem escolhido por Ted Simões, líder e vocalista do grupo anfitrião, o show foi conduzido de maneira dinâmica e com surpresas dignas do que a noite merecia. “Rock’n Roll Star”
A apresentação começou com a música que traduz bem o que é o Oasis, o que significa ser fã da banda e prepar…

Cobertura: Festival Big Bands 2012

Texto: xDudux
Fotos:Quina Cultural, Igor Filgueiras, Mari Martins
No dia 26/10/2012 foi dado o pontapé inicial para mais uma edição do  Festival Big Bands. Na sexta não fui, pois estava torcendo pro glorioso leão e no domingo também não deu pra comparecer já que estava na celebração da décima edição da batalha de rimas Maisum, entretanto não poderia deixar de ir a pelo menos um dia desse tradicional festival e me restou ir no sábado (27/10), onde dentre outras bandas teria a gigante Headhunter D.C., banda local de death metal com prospecção e respeito nacional. Sim por esse show com certeza já teria valido à pena minha ida a Praça Tereza Batista, mas ainda teriam outros atrativos nessa tarde/noite.
A banda de abertura foi a Hessel -http://www.myspace.com/hesselrock - banda instrumental local que seguindo nossa tradição de bandas instrumentais é muito boa! Os caras abusam, sem medo de ser feliz, de efeitos e pedais, dando um resultado final que é uma delícia musical de primeira linha, que …