Pular para o conteúdo principal

Percpan 2010 - Encerramento



Resenha: xDudux


Fotos: Promos



Encerramento das atividades do 17º Panorama Percussivo Mundial, e como sou mais underground que Rodrigo fui conferir o show na Concha Acústica do TCA e não na sala principal. Apresentações marcadas para ter início as 19:00 horas e diferente dos demais shows que estou acostumado a ir a galera do Percpan bate certo e por conta disso me atrasei.

Na verdade foi um atraso que me deixou bem emputecido, pois tinha ido trabalhar mais cedo para sair mais cedo, mas inventaram uma tal de reunião que me fudeu gostoso e quando cheguei na Concha a mexicana Nortec Collective - http://www.myspace.com/nortec - estava saindo do palco, para minha sorte os caras voltaram pro bis e fiquei com mais raiva por não ter visto o show completo dessa criativa e sui generis banda, todavia feliz em ter pego pelo menos algo da apresentação dos caras. Deu pra ver eles tocando a faixa "TijuanaSoundMachine" e mais algo que não me recordo. Até agora estou me perguntando que loucura era aquela no palco, parecia mais a nave da Xuxa, sinceramente não entendi nada do que se passava naquele palco, mas que foi bom é inegável.

Esse espírito do Percpan de misturar coisas mais roots com novidades e modernidades musicais me agradou bastante. É a primeira vez que fui ao festival e com certeza ano que vem estarei lá, pois adorei o clima do evento. A Concha estava vazia, mas foi legal observar a diversidade de pessoas que ali estavam: Tinha do muleque de Kenner e Cyclone ao Neo Hippie e sua calça de saco, fora vários coroas que pareciam se divertir em altas, até criança de colo tinha e tudo rolou na maior tranqüilidade, foi lindo!!!




Mas poderia ficar melhor e ficou. Edcity - http://www.myspace.com/edcityrapgroovado - no palco, mas o que era aquilo? Nunca vi em toda minha vida tantos instrumentos percussivos juntos, tinha para todos os gostos, para todos os sons e o melhor, tudo muito bem ensaiado e executado. Estava muito ansioso para ver o show da Edcity, banda que gosto muito tanto pela pegada percussiva foda, como pelas guitarras thrashers. O show começou assim, percussão comendo no centro e os dois guitarristas escaldando tudo, mas a linha de show não foi bem o que pensava, a apresentação se pautou mais no samba do recôncavo e músicas mais lentinhas, além disso, diversas vezes entre uma música e outra Eddye declamava poesia como se fosse um sarau, essa parte eu achei bem interessante.

Gosto do Edcity não apenas por ser uma banda de pagode que trás uma super positividade para o pessoal do guetto, mas também porque aeles evoluíram o pagode e criaram esse novo estilo auto-intitulado de "rapgroovado", que une elementos do rep, samba, pagode e as guitarras bem distorcidas e trabalhadas. É esse o estilo da Edcity e era por isso que os fãs estavam ali. Quando mandaram músicas como "Traíra" e "Break" a galera se soltou, vale frisar que nessa última faixa, se apresentaram alguns B-boys, um dos elementos da cultura hip hop. Teve vaga ainda pra Edcity mandar um cover da banda carioca O Rappa, "Rodo Cotidiano".

Saí da Concha satisfeito com o que vi e ouvi, pros mais puritanos a Edcity mostrou como é que se faz e o público também se portou de forma muito exemplar, melhor até do que muito show mais elitizado que já fui, uma pena que o show da Edcity não ter sido na sala principal do TCA, adoraria ter visto os caras lá. Mas tem estresse não, ano que vem o guetto invade aquela porra.

Engraçado que não encontrei fotos desses shows no facebook ou Orkut do Festival, porque será?

Comentários

Dill disse…
Edcity representa, rapá!

Postagens mais visitadas deste blog

Cobertura dos melhores momentos do Palco do Rock 2009

Por: Rodrigo Gagliano.


Nesta edição colaborou conosco o Rodrigo Gagliano, membro de várias bandas que foram/são importante para o cenário underground soteropolitano, dentre elas a Charlie Chaplin. O Rodrigo, acompanhou todos os dias do festival PALCO DO ROCK, e teceu suas considerações. DIVIRTAM-SE!

Dia 21/02/09 – Sábado

Primeiro dia. Não curti nenhuma banda. Não é só em relação a estilo, às vezes é algo que não gosto, mas posso ver algo interessante e tal. No máximo na banda grande, mas tinha muito pula-pula, muita braulêra! Na verdade não lembro da banda de Thrash Metal 80´s. Teve ainda, a Pastel de Miolos que tem algumas coisas que gosto, principalmente de coisas mais antigas, como costuma ser comigo.

Dia 22/02/09 – Domingo

Segundo dia. Fui com Íris e Antonio (amigos pessoais do Rodrigo) que queriam ver a primeira banda, Endiometriose. Banda de Feira de Santana, composta por meninas. Tocaram muitos covers em relação a quantidade de músicas próprias.Ponto negativo, pois ficou parecendo q…

Oasis Day 2012 - Salvador

Texto: Ciro Sarno Já há alguns anos vem sendo realizado, no Brasil, o Oasis Day. Em algumas cidades, eventos com programação especial são feitos em homenagem ao grupo, contando com bandas covers e/ou discotecagem, levando os fãs a relembrarem os hits que marcaram épocas.
Na edição deste ano, que ocorreu dia 15 de setembro, Salvador participou pela primeira vez. O evento foi realizado no Groove Bar, melhor casa de rock da cidade, e o anfitrião da noite foi o sempre fantástico Oasis Cover. A apresentação contou com a abertura da banda Blur Cover, fazendo uma combinação inusitada de covers entre os rivais britânicos. Foi uma noite de puro rock, com o melhor que o Oasis tem a oferecer neste aspecto. Com um setlist bem escolhido por Ted Simões, líder e vocalista do grupo anfitrião, o show foi conduzido de maneira dinâmica e com surpresas dignas do que a noite merecia. “Rock’n Roll Star”
A apresentação começou com a música que traduz bem o que é o Oasis, o que significa ser fã da banda e prepar…

Cobertura: Festival Big Bands 2012

Texto: xDudux
Fotos:Quina Cultural, Igor Filgueiras, Mari Martins
No dia 26/10/2012 foi dado o pontapé inicial para mais uma edição do  Festival Big Bands. Na sexta não fui, pois estava torcendo pro glorioso leão e no domingo também não deu pra comparecer já que estava na celebração da décima edição da batalha de rimas Maisum, entretanto não poderia deixar de ir a pelo menos um dia desse tradicional festival e me restou ir no sábado (27/10), onde dentre outras bandas teria a gigante Headhunter D.C., banda local de death metal com prospecção e respeito nacional. Sim por esse show com certeza já teria valido à pena minha ida a Praça Tereza Batista, mas ainda teriam outros atrativos nessa tarde/noite.
A banda de abertura foi a Hessel -http://www.myspace.com/hesselrock - banda instrumental local que seguindo nossa tradição de bandas instrumentais é muito boa! Os caras abusam, sem medo de ser feliz, de efeitos e pedais, dando um resultado final que é uma delícia musical de primeira linha, que …