Pular para o conteúdo principal

Show Matinê


Resenha por: Rodrigo Gagliano

Fotos por: Danilo Vieira


Bom, antes de falar propriamente do show, não dá pra começar a "resenha"(?) sem falar um pouco da turnê dessa banda de São Paulo, Debate. Os caras resolveram subir pra cá pro Nordeste em um carro com uma carreta anexada ao mesmo, trazendo uma enooorme bagagem (não só musical) com intuito de garantir um equipamento de qualidade, mas também, (eles já não cobram cachê, mas como se isso não bastasse) pra facilitar as coisas para a produção. Contando então, somente com uma ajuda básica de praxe: gasolina, comida e hospedagem.



Vale ressaltar, que um dia antes do show em questão, através de intermédios e interesses mútuos, a banda foi encaixada sem aviso prévio, no show da sexta-feira no Tarrafa (Rock Fantasy), devido a uma banda que saiu da grade de última hora. E o que se viu, foi um público meio pasmo, sem saber muito bem o que aqueles caras com cara de paulista (até Babalú, que é nordestino, mas que só dá pra perceber mesmo quando o sotaque puxado vem à tona) tavam fazendo alí, e também pela qualidade musical apresentada! Tudo certo então, meio que um "esquente" para o show principal no dia seguinte.


Sábado. Eis que chego ao Irish Pub da Barra, depois de uns afazeres pessoais, logo após duas bandas terem tocado: Tentriohttp://www.myspace.com/tentriorock -, que toca um rock instrumental de responsa (perdi mais um show!) e Starla – http://www.myspace.com/starlaweb -, que é uma banda que já toca pela cidade há um tempo, mas não muito nos circuitos que costumo freqüentar.



Quem tocava no momento, ou melhor, que se preparava para começar, era a Jonas http://www.myspace.com/conjuntojonas -, já estabilizada em sua nova formação. O som tava bem equilibrado, achei o amigo Xuplique (bateria) bem mais relax, num ritmo perfeito para as músicas. Não estenderam demais o repertório, como já presenciei alguma vez, mas enfim... o público, mais uma vez - vale ressaltar, não se fez presente e permanecia timidamente frio.





Assim, ignorando esse clima reinante, "sobe" ao "palco", a banda Debate http://www.myspace.com/debatebate -. E simplesmente arrebenta a boca do balão, à queima roupa! Seja durante todo o show, em que tocaram músicas, que ao que tudo indica, são de uma fase mais atual, em que buscam uma nova identidade sonora, experimentando e destoando um pouco do que ouvimos nos dois EPs lançados (2006 e 2007). Uma pegada bem diferente, jazzística, um quê de MPB também (me perdoem, se for equívoco de minha parte), só que com uma marcante identidade própria e o que ainda prevalece das influências que percebemos ao escutar as gravações que mencionei. Mas é isso, músicos de ponta, formando assim uma afiadíssima banda de nome e sonoridade bastante peculiar. Confesso que senti falta de umas pegadas mais agressivas e vibrantes, o que foi totalmente saciado após o pedido do tecladista, para que tocassem uma música a qual não me recordo o nome no momento. E quando achávamos que haviam terminado, abaixou-se a afinação da guitarra, distorção acionada e o potencial agressivo dos caras foi todo posto pra fora, numa verdadeira explosão. Que em minha opinião, foi o ápice do show!



E terça-feira (21/09) tem mais, num show-extra, no Stúdio Estopim (Nazaré) às 19hrs. E como diz Danilo: "é pra ir, ajudar, contribuir!". Mais uma chance de presenciar a banda ao vivo! Vagas limitadas, chegue cedo e se garanta! hehe



Hasta!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cobertura dos melhores momentos do Palco do Rock 2009

Por: Rodrigo Gagliano.


Nesta edição colaborou conosco o Rodrigo Gagliano, membro de várias bandas que foram/são importante para o cenário underground soteropolitano, dentre elas a Charlie Chaplin. O Rodrigo, acompanhou todos os dias do festival PALCO DO ROCK, e teceu suas considerações. DIVIRTAM-SE!

Dia 21/02/09 – Sábado

Primeiro dia. Não curti nenhuma banda. Não é só em relação a estilo, às vezes é algo que não gosto, mas posso ver algo interessante e tal. No máximo na banda grande, mas tinha muito pula-pula, muita braulêra! Na verdade não lembro da banda de Thrash Metal 80´s. Teve ainda, a Pastel de Miolos que tem algumas coisas que gosto, principalmente de coisas mais antigas, como costuma ser comigo.

Dia 22/02/09 – Domingo

Segundo dia. Fui com Íris e Antonio (amigos pessoais do Rodrigo) que queriam ver a primeira banda, Endiometriose. Banda de Feira de Santana, composta por meninas. Tocaram muitos covers em relação a quantidade de músicas próprias.Ponto negativo, pois ficou parecendo q…

Oasis Day 2012 - Salvador

Texto: Ciro Sarno Já há alguns anos vem sendo realizado, no Brasil, o Oasis Day. Em algumas cidades, eventos com programação especial são feitos em homenagem ao grupo, contando com bandas covers e/ou discotecagem, levando os fãs a relembrarem os hits que marcaram épocas.
Na edição deste ano, que ocorreu dia 15 de setembro, Salvador participou pela primeira vez. O evento foi realizado no Groove Bar, melhor casa de rock da cidade, e o anfitrião da noite foi o sempre fantástico Oasis Cover. A apresentação contou com a abertura da banda Blur Cover, fazendo uma combinação inusitada de covers entre os rivais britânicos. Foi uma noite de puro rock, com o melhor que o Oasis tem a oferecer neste aspecto. Com um setlist bem escolhido por Ted Simões, líder e vocalista do grupo anfitrião, o show foi conduzido de maneira dinâmica e com surpresas dignas do que a noite merecia. “Rock’n Roll Star”
A apresentação começou com a música que traduz bem o que é o Oasis, o que significa ser fã da banda e prepar…

Cobertura: Festival Big Bands 2012

Texto: xDudux
Fotos:Quina Cultural, Igor Filgueiras, Mari Martins
No dia 26/10/2012 foi dado o pontapé inicial para mais uma edição do  Festival Big Bands. Na sexta não fui, pois estava torcendo pro glorioso leão e no domingo também não deu pra comparecer já que estava na celebração da décima edição da batalha de rimas Maisum, entretanto não poderia deixar de ir a pelo menos um dia desse tradicional festival e me restou ir no sábado (27/10), onde dentre outras bandas teria a gigante Headhunter D.C., banda local de death metal com prospecção e respeito nacional. Sim por esse show com certeza já teria valido à pena minha ida a Praça Tereza Batista, mas ainda teriam outros atrativos nessa tarde/noite.
A banda de abertura foi a Hessel -http://www.myspace.com/hesselrock - banda instrumental local que seguindo nossa tradição de bandas instrumentais é muito boa! Os caras abusam, sem medo de ser feliz, de efeitos e pedais, dando um resultado final que é uma delícia musical de primeira linha, que …