Pular para o conteúdo principal

Cobertura: Os Nômades Atracam



Alguém lembra desse show: http://tomanacarahc.blogspot.com/2009/12/last-show.html ? Pois bem, quase um ano e nada mudou! Mesma merda de sempre, uns poucos se fudendo e uns muitos não dando valor, depois tem filhadaputa que ainda vem me reclamar que não tem nada na cidade. Se fuder!



A Mapache Man - http://www.myspace.com/mapacheman - fazia ali o show de lançamento de sua Demo e infelizmente para um número escasso de pessoas, número esse que não aumentou em nada no decorrer do evento. Uma pena pois quem não foi perdeu de ver uma banda genial, simples e totalmente na contra mão do que vem se fazendo nessa merda de cidade, cheia de chapinha...passinhos ensaiados e outros lixos do tipo. Se ofendeu? Sim, foi pra você! Em breve tá na rede o clipe da Mapache Man dirigido pelo mestre Felipe Franka AKA Psyco.





Segunda banda a subir no palco foi a Derrube o Muro - http://www.myspace.com/derrubeomuro - eu estava sem voz e Doriva em águas...show tinha tudo pra ser um fiasco...porém acho que foi unanimidade na banda que foi nosso melhor show, ter quem realmente importa vendo e gostando do show é realmente prazeroso! Foi foda, nem lembrei que estava sem voz. Mandamos um cover do Ratos de Porão, porque somos punx vendidos que nem os caras.



Os forasteiros da Nômades - http://www.myspace.com/_nomades_ - não tomaram conhecimento do número de pessoas ali e fez um show como se fosse para um estádio lotado, energia positiva da porra e a galera correspondeu em grande estilo, fazia tempo que não via num show público tão divertido e espontâneo. A Nômades é bem melhor ao vivo que na gravação, isso é fato. Só pra deixar no gostinho, rolou cover de Dead Kennedys.



Era a vez da melhor banda de hardcore melódico dessa cidade mandar ver no seu set. A Buster - http://www.myspace.com/0buster0 - também fez, em minha opinião, seu melhor show! Cover do Garage Fuzz iasporra, e os caras ainda insistem em dizer que aquilo é tentativa, pra mim era o próprio Garage Fuzz tocando. Destaque para o público ensandecido que fazia várias coreografias toscas.

No final do show, nosso momento de doença. Rodrigo deu a idéia e óbvio que fui junto, porque não abrir o janelão do Ponto de Partida e a The Pivos - http://www.myspace.com/thepivos - tocar para rua ao invés de para dentro do bar? Foi isso que fizemos e os caras da Pivos foram junto na idéia, mais uma loucura pra ficar marcada na história...até stage dives rolaram, ainda bem que ninguém se machucou. Os caras andando de skate na frente do Bar, e geral vendo do lado de fora...foi foda!!!! Agora que aprendeu vai lá e faz igual, mas não se esqueça que nunca será original.



Texto por: xDudux


Fotos por: Leila Grave

Comentários

Eldo disse…
A cena de Salvador realmente é froids cara, nego nem da valor, mas sefor ligar pra isso o Axe vence............... Malditos da nova ordem mundial!!!!!!!!!!!!
Val disse…
hauahua.. gostei da ironia no texto... realmente, eu mesmo toquei num evnto com uma banda ai cheia de chapinhas, coreografias "senta levanta" e bundinhas arrebitadas com gritos de sofrimento e letras initeligiveis, pra mim foi pessimo hauhaua
Anônimo disse…
Porra eu queria ter ido mas nem rolou toquei no mesmo dia! e não foi diferente não!

O público de salvador sumiu!
não sei o q está acontecendo mas os shows estão cada vez mais vazios!
Mas o que enfraquece mais ainda é a desunião da galera tamo muito separados!

Ja somos poucos "lutando" contra essa indústria de massificação e ainda estamos nos separando então o resultado só pode ser esse!
Anônimo disse…
Assinado Lenon por q eu não tô conseguindo entrar pela desgraça da minha conta!
Eduardo disse…
Eldo: Eu não tenho nenhuma disputa com o axé, na verdade aprecio muitas bandas do estilo.

Val: Que bom que gostou do texto, fico feliz! E imagino o suplício que foi pra você tocar nesse show.

Lenon: Relax, é só assinar que a gente sabe quem é hehehehee É eu tou ligado que tocou no mesmo dia, ai ficaria realmente inviável para ir. O que acontece pra mim é falta de interesse, comodismo...essas coisas. O foda é que tenho pensado que essa coletividade só "funciona" quando as bandas estão tocando, tipo quando a banda da pessoa não toca no evento ela mal se esforça pra ir, então cadê a coletividade, isso é uma merda. Se rolasse uma coletividade real, ai sim atingiriamos um nível bom de shows e público, eu acho.
Anônimo disse…
Mas a verdade é essa! nem todos querem a coletividade!
Esse lance de banda não tocar e a galera da banda não ir pro som é o q mais acontece!
Eu mesmo ja desencanei!
Uma coisa tbm q eu acho q deixa a galera relaxada é o lance de fazer som de graça! eu vi real isso quando nós fizemos o pôr do sol!
Fazemos som na rua e de graça aqui em plataforma quando os Brothers fizeram som na chácara q não é longe daqui mas fizeram pago o público reduziu!

O pôr do sol é um exemplo disso! fazemos som de graça pra galera só pedimos para a galera cooperar e assinar uma rifa que nós fazemos de camisetas, e o q temos em troca são dívidas! por isso paramos de fazer som!!

O que falta na galera de em salvador é consciência!

ASS: Lenon
Eduardo disse…
Lenon: Com certeza, o pessoal gosta do cuzinho raspado. É foda, vejo muito disso quando faziamos o ensaio aberto...lotava, é só cobrar ingresso e cadê? O problema é que nada caí do céu e tudo tem custo.

Nos Ensaios Abertos não tivemos dívidas e era bem prazeroso organizar junto com Rodrigo e as bandas, mas porra desanima sempre em fazer algo assim de graça pra um público mimado.

Postagens mais visitadas deste blog

Cobertura dos melhores momentos do Palco do Rock 2009

Por: Rodrigo Gagliano.


Nesta edição colaborou conosco o Rodrigo Gagliano, membro de várias bandas que foram/são importante para o cenário underground soteropolitano, dentre elas a Charlie Chaplin. O Rodrigo, acompanhou todos os dias do festival PALCO DO ROCK, e teceu suas considerações. DIVIRTAM-SE!

Dia 21/02/09 – Sábado

Primeiro dia. Não curti nenhuma banda. Não é só em relação a estilo, às vezes é algo que não gosto, mas posso ver algo interessante e tal. No máximo na banda grande, mas tinha muito pula-pula, muita braulêra! Na verdade não lembro da banda de Thrash Metal 80´s. Teve ainda, a Pastel de Miolos que tem algumas coisas que gosto, principalmente de coisas mais antigas, como costuma ser comigo.

Dia 22/02/09 – Domingo

Segundo dia. Fui com Íris e Antonio (amigos pessoais do Rodrigo) que queriam ver a primeira banda, Endiometriose. Banda de Feira de Santana, composta por meninas. Tocaram muitos covers em relação a quantidade de músicas próprias.Ponto negativo, pois ficou parecendo q…

Oasis Day 2012 - Salvador

Texto: Ciro Sarno Já há alguns anos vem sendo realizado, no Brasil, o Oasis Day. Em algumas cidades, eventos com programação especial são feitos em homenagem ao grupo, contando com bandas covers e/ou discotecagem, levando os fãs a relembrarem os hits que marcaram épocas.
Na edição deste ano, que ocorreu dia 15 de setembro, Salvador participou pela primeira vez. O evento foi realizado no Groove Bar, melhor casa de rock da cidade, e o anfitrião da noite foi o sempre fantástico Oasis Cover. A apresentação contou com a abertura da banda Blur Cover, fazendo uma combinação inusitada de covers entre os rivais britânicos. Foi uma noite de puro rock, com o melhor que o Oasis tem a oferecer neste aspecto. Com um setlist bem escolhido por Ted Simões, líder e vocalista do grupo anfitrião, o show foi conduzido de maneira dinâmica e com surpresas dignas do que a noite merecia. “Rock’n Roll Star”. 
A apresentação começou com a música que traduz bem o que é o Oasis, o que significa ser fã da banda e prepar…

Cobertura: Pessoas Invisíveis e Gigante Animal na Midialouca

Resenha: xDuduxFotos: Danilo VieiraSalvador passa por uma triste fase de escassez de casas de shows, por isso vale a criatividade dos organizadores de shows em buscar possibilidades em fazer a parada virar. Como puderam observar na resenha anterior, elaborada por Rodrigo Gagliano, o show dos Falsos Conejos foi no Bar de Dona Neuza, que fica no Marback bem distante do Rio Vermelho/Pelourinho (locais onde geralmente rolam os shows na cidade). Com a passagem do Gigante Animal (SP) por Salvador não foi diferente e a criatividade de Danilo Vieira é de se tirar o chapéu. O local escolhido foi a Midialouca, uma loja de CDs e livros bem legal. A estética do local por si só já tava valendo, eu particularmente nunca tinha ido a loja e adorei, comprei dois bons cds lá e ainda vi shows de duas bandas excepcionais. Vamos ao show.
Já tinha uma quantidade razoável, para uma quinta feira, no local e a Pessoas Invisíveis- http://www.myspace.com/pessoasinvisiveisrock - mandava os primeiros acordes, ent…